Mourão rebate Macron sobre produção de soja no Brasil: 'não está bem'

Por Portal do Holanda

13/01/2021 15h15 — em Brasil

Vice-presidente comparou produção brasileira do produto com a francesa. Foto: Isac Nóbrega/Divulgação

O vice-presidente Hamilton Mourão (PRTB) rebateu, nesta quarta-feira (13), as críticas do presidente francês Emmanuel Macron, que atribuiu o desmatamento da floresta amazônica ao cultivo de soja e defendeu como alternativa a produção na Europa.

“A produção agrícola na Amazônia é ínfima. Por outro lado, nossa capacidade de produção é imbatível, vamos colocar assim, nossa competição neste ramo aí, ela esta muito acima dos demais concorrentes”, disse o vice-presidente e representante do Conselho da Amazônia.

"Monsieur Macron n’est pas bien (o senhor Macron não está bem)”, afirmou aos jornalistas

Na terça-feira (12), Macron escreveu em uma rede social que “continuar a depender da soja brasileira seria endossar o desmatamento da Amazônia”.

“Podem nos dizer: vocês são contra que se queime, que se destrua a floresta amazônica mas vocês vivem das consequências disso”, exemplificou o presidente francês.

Mourão afirmou que a declaração se tratava de interesses protecionistas e que a produção de soja na França não tem condições de superar a brasileira.

“Ele não tem condições de competir com a gente. A mesma coisa, em outros aspectos, onde a indústria francesa, por exemplo, é melhor. Agora, neste aspecto aí, na questão da produção agrícola, nós damos de 10 a 0 neles”, afirmou o vice-presidente.

Para Mourão, o posicionamento de Macron não deve influenciar a opinião de outros líderes mundiais.


+ Brasil