Prefeito é acusado de enriquecimento ilícito após comprar imóvel de R$ 5 milhões no Amazonas

Por Portal do Holanda

05/12/2019 11h56 — em Amazonas

Foto: Reprodução

Manaus/AM - O Ministério Público do Estado do Amazonas (MPAM) abriu Inquérito Civil para apurar suposto enriquecimento ilícito do prefeito de Eirunepé, Raylan Barroso Alencar. A denúncia indica que o gestor municipal possui bem imóvel com valor incompatível com o salário que recebe como prefeito. 

A decisão de aprofundar as investigações contra Raylan Alencar foi do promotor Thiago Leão Bastos, de acordo com portaria publicada no Diário Eletrônico do MP da última quarta-feira (4). 

O promotor considerou que existem fortes indícios de abuso por parte do prefeito e que seria necessário abrir procedimento investigatório específico para apurar os fatos denunciados. Como medidas para o andamento das investigações, o promotor comunicou o Tribunal de Contas do Amazonas (TCE-AM) sobre a abertura do inquérito no MP, pois o órgão possui investigação idêntica em apuração. 

O promotor também solicitou um envio de ofício para o Tribunal Regional Eleitoral do Amazonas (TRE-AM), onde solicita dados da declaração atualizada dos bens do prefeito de Eirunepé. Os autores da denúncia e o prefeito foram notificados para apresentarem documentos comprobatórios de acusação e de defesa. A defesa do prefeito deve se manifestar no prazo de 10 dias. 

Veja a portaria de abertura do inquérito: 


+ Amazonas