Estudante morre após tomar remédios para emagrecer

Por Portal do Holanda

08/03/2016 14h53 — em Saúde e Bem-estar


 
São Paula/SP- A publicitária goiana Fernanda Moura contou em entrevista para a revista Glamour que sua irmã Carolina, de 23 anos, saltou do 11º andar de um prédio há cinco meses após ter alucinações por causa do medicamento.

Para Fernanda, a sibutramina, remédio que Carol tomava para emagrecer, que a matou. Ela ainda afirma que a pior dor é saber que a Carol precisava de ajuda e a família não percebeu.

Fazia quatro anos que as irmãs já não moravam juntas. Fernanda saiu de Goiânia para estudar em São Paulo, e Carol foi pra Uberaba morar com a avó.

A tragédia aconteceu no dia 18 começou por volta das 5h da manhã, quando a irmã ligou para a mãe delas dizendo que estava vendo minha prima, Nanda, e minha tia, Dulce, na sala, mas que sabia que as duas não estavam lá. Segundo Fernanda, ela disse desesperada, que estava ficando louca, tendo alucinações e que precisava de ajuda urgente.

Carol ainda confessou que havia tomado uma dose alta de sibutramina, remédio usado pra inibir a fome e que, de fato, pode provocar alucinações.

A irmã conta para a revista que aquela menina tão alegre e bagunceira sofria por se achar gorda. Vivia de regime, procurando novos exercícios, tomando shakes. Fernanda diz ainda que todo esse esforço pra emagrecer passou como normal por todos. “Quando podíamos imaginar que o desfecho seria esse?”, afirma.

A imagem que nunca vai sair da memória de Fernanda é o pai se jogando no chão, chorando e dizendo: “Minha filha precisava de ajuda e eu não percebi”.  

Hoje em dia, mesmo com a saudade e a dor sem tamanho, a família decidiu dar continuidade ao projeto de arrecadação de leite que Carol fazia pra Apae-Uberaba, onde era voluntária.
 

O Portal do Holanda foi fundado em 14 de novembro de 2005. Primeiramente com uma coluna, que levou o nome de seu fundador, o jornalista Raimundo de Holanda. Depois passou para Blog do Holanda e por último Portal do Holanda. Foi um dos primeiros sítios de internet no Estado do Amazonas. É auditado pelo IVC e ComScore.

+ Saúde e Bem-estar