Arqueólogos encontram restos mortais de 227 crianças no Peru

Por Portal do Holanda

03/09/2021 16h02 — em Curiosidades

Foto: Ilustrativa Pixabay

Restos mortais de pelo menos 227 crianças com idade entre 5 a 14 anos, e 200 jovens lhamas, datadas de cerca de 1.450 anos atrás foram encontrados no Peru.

O achado foi na cidade de Huanchaco, cidade costeira a 570 km ao norte de Lima, cujos moradores vinham encontrando, desde 2011, ossos humanos nas dunas costeiras próximas à capital do antigo império Chimú. 

Em cinco anos de pesquisas, arqueólogos com apoio de bolsas da National Geographic Society, descobriram os restos mortais.

A descoberta ocorreu depois de mais de um ano de outro achado semelhante, de ossos de cerca de 200 crianças que também podem ter sido vítimas de sacrifícios humanos, localizados em outros lugares no Peru.

Os cientistas acreditam que as crianças provavelmente foram vítimas de um assassinato ritualístico em resposta ao clima extremo que devastou a infraestrutura agrícola de Chimú. Isso porque tanto as lhamas quanto as crianças tinham cortes no esterno e costelas deslocadas, sugerindo que seus corações podem ter sido removidos. 

Em entrevista à agência de notícias AFP, arqueólogos disseram que alguns dos corpos ainda tinham cabelo e pele no momento em que foram desenterrados.

Mesmo com as suspeitas, ainda não é possível definir que aquelas crianças foram sacrificadas.

SACRIFÍCIOS

Os corpos indicam que as execuções ocorreram em uma época em que o clima estava úmido e foram enterrados em frente ao mar, explicam os pesquisadores, para quem isso seria uma evidência de que, provavelmente, tenham sido sacrificados para apaziguar deuses do povo Chimú.

Esse povo vivia no litoral norte do Peru e foi uma das mais poderosas civilizações da região, cujo apogeu foi entre 1200 e 1400, antes de serem subjugados pelos incas que, por sua vez, acabaram colonizados pelos espanhóis.

Os Chimú adoravam um deus da lua que chamavam de Shi e diferente dos incas, acreditavam ser mais poderoso que o sol. Os devotos regularmente usavam sacrifícios e outras oferendas durante os rituais espirituais.

Os arqueólogos continuam o trabalho de escavação pois há restos mortais em inúmeros locais.

 


O Portal do Holanda foi fundado em 14 de novembro de 2005. Primeiramente com uma coluna, que levou o nome de seu fundador, o jornalista Raimundo de Holanda. Depois passou para Blog do Holanda e por último Portal do Holanda. Foi um dos primeiros sítios de internet no Estado do Amazonas. É auditado pelo IVC e ComScore.

+ Curiosidades