Desenhos milenares encontrados em deserto no Peru intrigam especialistas

Por Portal do Holanda

01/07/2021 11h00 — em Curiosidades

Foto: Divulgação /  Universidade de Yamagata

Os desenhos milenares existentes no deserto do Peru, conhecidos como Linhas de Nazca, ainda permanecem em mistério sobre sua origem e motivação.

Muitas teorias buscam explicar as motivações para os desenhos, que poderiam ser uma grande escrita hieroglífica ou uma espécie de mapa. Hoje, no entanto, a interpretação mais aceita é a de que os símbolos seriam de cunho religioso e cultural.

Situadas em um deserto no centro-sul do Peru, os geoglifos (como são chamados os desenhos) representam figuras humanas, de animais, plantas e seres míticos no chão, sendo que algumas linhas chegam a ter incríveis 65 quilômetros de extensão. 

Mesmo sem essa certeza, as linhas tornam-se os caminhos a serem percorridos pelas pessoas em procissões religiosas em direção a locais sagrados.

Apesar dos estudos de muitos especialistas para entender o caso, ao que tudo indica, o mistério permanece fascinando multidões pelo mundo.

MISTÉRIOS

Descobertas em 1927, as Linhas de Nazca são consideradas um dos maiores mistérios da atualidade, despertando grandes debates entre pesquisadores e o público em geral.

Pelas enormes dimensões e localização, em um dos desertos mais áridos do mundo, características extremamente fascinantes, despertam mais a atenção dos estudiosos.

O ponto mais intrigante é, sem dúvidas, o fato de que os símbolos podem somente ser identificáveis se vistos de cima, o que faz com que muitas pessoas se questionem se eles não serviriam como sinalização para seres extraterrestres.

As Linhas de Nazca, mesmo sem se conhecer os povos por trás dos desenhos, foram reconhecidas como patrimônio cultural da humanidade pela UNESCO em 1994.

Pelo que se sabe, a civilização nazca seria de um povo que viveu na região do Peru entre 100 a.C. e 800 d.C.  Eles construíram dois grandes complexos populacionais, sendo abastecidos por um sistema de irrigação extensiva.

Eram criativos na produção de tecidos e cerâmicas, sendo que ambos apresentavam os mesmos desenhos dos geoglifos, o que confirma a ideia de que seriam eles os criadores das figuras no deserto.

Dados da agência BBC revelam que as linhas são datadas, em sua maioria, do período que compreende 100 a.C. e 300 d.C., época em que a região era habitada pela civilização, ocupando uma área de 517 quilômetros quadrados aproximadamente. Mas falta ainda entender, além de identificarmos a data da origem e o nome do povo que as criou, se deu esse processo de ocupação.

Diversas teorias surgiram para explicar as linhas. Um estudo recente, feito por uma equipe japonesa liderada por Masato Sakai, explorou a viabilidade do potencial da inteligência artificial para descobrir novas linhas e introduziu a capacidade de processamento de grandes volumes de dados por meio de IA, incluindo fotos aéreas de alta resolução em alta velocidade".

Na conclusão, eles afirmaram que “todas as figuras foram criadas com a remoção de rochas negras que cobriam o terreno, expondo a areia embaixo". 

A teoria mais aceita diz que os desenhos seriam, na verdade, de cunho religioso e cultural. Mesmo assim, muitos caminhos ainda devem ser percorridos para se chegar à verdade sobre as linhas.


O Portal do Holanda foi fundado em 14 de novembro de 2005. Primeiramente com uma coluna, que levou o nome de seu fundador, o jornalista Raimundo de Holanda. Depois passou para Blog do Holanda e por último Portal do Holanda. Foi um dos primeiros sítios de internet no Estado do Amazonas. É auditado pelo IVC e ComScore.

+ Curiosidades