Siga o Portal do Holanda

Brasil

Celso de Mello vê possível crime em declaração de Weintreub sobre prender ministros do STF

Publicado

em

Foto: Vídeo Reprodução --- Foto: Agência Brasil Foto: Vídeo Reprodução --- Foto: Agência Brasil
Foto: Vídeo Reprodução --- Foto: Agência Brasil

Globo repete Bolsonaro e enterra jornalismo


O ministro do Supremo Tribunal Federa, Celso de Mello, afirmou na decisão que retirou o sigilo do vídeo da reunião ministerial de 22 de abril, que viu possível prática criminosa do ministro da Educação, Abraham Weintreub, no trecho em que defende colocar os ministros da Suprema Corte na prisão: "Eu, por mim, botava esses vagabundos todos na cadeia. Começando no STF", disse.

Celso de Mello determinou, portanto, que todos os ministros do STF sejam oficiados para, caso queiram, adotem as medidas cabíveis. “Constatei, casualmente, a ocorrência de aparente prática criminosa, que teria sido cometida pelo ministro da Educação, Abraham Weintraub, que, no curso da reunião ministerial realizada em 22/04/2020, no Palácio do Planalto, assim se pronunciou em relação aos ministros do Supremo Tribunal Federal”, escreveu. Ele acrescendou que a declaração de Weintreub “põe em evidência, além do seu destacado grau de incivilidade e de inaceitável grosseria, que tal afirmação configuraria possível delito contra a honra (como o crime de injúria)”.

Ainda em seu discurso, Weintreub defende Bolsonaro diz que "odeia" o termo "povos indígenas".

O vídeo foi divulgado nesta sexta-feira (22) após quebra do sigilo no vídeo apontado pelo ex-ministro Sergio Moro como prova de possível interferência do presidente Jair Bolsonaro na Polícia Federal do Rio de Janeiro para supostamente proteger sua família.  




Já leu estas ?

Para compartilhar este conteúdo, utilize o link ou as ferramentas oferecidas na página. Textos, fotos, artes e vídeos do Portal do Holanda estão protegidos pela legislação brasileira sobre direito autoral.

Copyright © 2006-2019 Portal do Holanda.