Siga o Portal do Holanda

Secretários rebatem

Bilionário cotado para cargo no Ministério da Saúde diz que estados inflam dados da Covid para elevarem gastos

Publicado

em

Foto: Divulgação Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

Batalha do impeachment de Wilson Lima tem isca e tem peixe


O bilionário Carlos Wizard, que surge como possível nome cotado para assumir a Secretaria de Ciência, Tecnologia e Insumos Estratégicos, do Ministério da Saúde, deu uma declaração polêmica onde afirma que as secretarias dos estados inflam os dados de casos e mortes pela Covid-19 para obterem mais recursos do governo. As declarações foram taxadas de “levianas” pelo Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass), em nota divulgada neste sábado (6). 

Wizard teve sua declaração publicada na coluna da jornalista Bela Megale, do jornal o Globo. No texto Wizard diz: “tinha muita gente morrendo por outras causas e os gestores públicos, puramente por interesse de ter um orçamento maior nos seus municípios, nos seus estados, colocavam todo mundo como covid”. Ele também disse que o número de mortes é algo “fantasioso ou manipulado” e que ao assumir o cargo no Ministério da Saúde vai realizar uma recontagem. Carlos Wizard ainda não assumiu o cargo no Ministério da Saúde de forma oficial. 

O Conass, em nota, disse que Wizard demonstra “profunda ignorância sobre o tema” e “insulta a memória de todas aquelas vítimas indefesas desta terrível pandemia e suas famílias. A tentativa autoritária, insensível, desumana e anti-ética de dar visibilidade aos mortos pela covid-19, não prosperará. Sua declaração grosseira, falaciosa, desprovida de qualquer senso ético, de humanidade e de respeito, merece nosso profundo desprezo”, diz trechos do documento assinado pelo presidente do Conselho e secretário de Saúde do Pará, Alberto Beltrame. 




Já leu estas ?

Para compartilhar este conteúdo, utilize o link ou as ferramentas oferecidas na página. Textos, fotos, artes e vídeos do Portal do Holanda estão protegidos pela legislação brasileira sobre direito autoral.

Copyright © 2006-2019 Portal do Holanda.