Prioridade à cloroquina e não ao abastecimento de oxigênio vira alvo do MPF

Por Portal do Holanda

15/01/2021 22h41 — em Amazonas

Foto: Reprodução

Manaus/AM-  O Ministério Público do Amazonas(MPF), diante do colapso na Saúde no estado, abriu um inquérito para apurar a motivação da pressão do Governo para priorizar tratamento precoce com eficácia questionada, como o uso da cloroquina, e não o abastecimento de oxigênio nos hospitais de Manaus.

Segundo o UOL, a Folha de S. Paulo já havia divulgado que o Ministério da Saúde pressionou a pasta da Saúde estadual e municipal para distribuição de cloriquina, hidroxicloroquina e azitromicina, como tratamento para a doença. Autoridades negaram a imposição, mas profissionais confirmaram o uso dos medicamentos.

Ainda segundo o site, no inquérito consta que em conversas datadas no dia 10 de janeiro, MPF afirma que o Governo do Amazonas já tratava com outros estados sobre uma possível crise no abastecimento de oxigênio, inclusive, já pedia ajuda do Ministério da Saúde, que só conseguiu enviar uma carga de oxigênio na noite de quinta-feira (14), quando o caos já havia tomado conta da cidade.

O MPF determina ainda, apuração de "possível improbidade administrativa na atuação de agentes públicos diante da crise sanitária no estado do Amazonas.


O Portal do Holanda foi fundado em 14 de novembro de 2005. Primeiramente com uma coluna, que levou o nome de seu fundador, o jornalista Raimundo de Holanda. Depois passou para Blog do Holanda e por último Portal do Holanda. Foi um dos primeiros sítios de internet no Estado do Amazonas. É auditado pelo IVC e ComScore.

+ Amazonas