Bebidas em garrafas de vidro e espetos de churrasco são perigosos

Por

24/06/2014 14h55 — em Amazonas

A Prefeitura de Manaus está orientando torcedores amazonenses e estrangeiros a evitarem o consumo de bebidas em garrafas de vidro nos locais onde estão ocorrendo concentrações de público em virtude dos jogos da Copa. Um destes espaços é o largo São Sebastião, no Centro, onde equipes do Departamento de Vigilância Sanitária (Dvisa) e da Secretaria Municipal de Feiras, Mercados, Produção e Abastecimento (Sempab) estão reforçando a fiscalização ao comércio.

Segundo o diretor de Vigilância Sanitária de Manaus, Marcos Fabris, as equipes de fiscalização da Dvisa já têm ido ao Largo diariamente, onde, em média, de oito a dez estabelecimentos são vistoriados.  “A partir desta terça-feira, a fiscalização ganhará ainda o apoio da Polícia Militar”, disse.

O diretor lembrou que apesar de não existir regulamentação formal que proíba a comercialização, há uma preocupação muito grande em manter a segurança dos visitantes e do público.

Outro risco apontado é em relação aos espetos utilizados na comercialização de churrascos. “Agentes da Sempab (Secretaria Municipal de Feiras, Mercados, Produção e Abastecimento) estão atuando na retirada dos vendedores ambulantes que descumprem as normas e impedindo que eles atuem naquele local”, explicou Fabris.

O secretário da Sempab, Fábio Pacheco, explicou sobre o trabalho na área. Segundo ele, a orientação é para que os ambulantes estejam distantes pelo menos um quilômetro da área que concentra o público. “Ambulantes que são encontrados no perímetro proibido e que não possuem a autorização da prefeitura, estão tendo a mercadoria apreendida. Esse é o trabalho da Sempab. Agora, as pessoas também precisam colaborar e evitar consumir bebidas em garrafas de vidro. Assim, conseguiremos evitar acidentes”, disse Pacheco, acrescentando que a fiscalização na área vai aumentar.

Na última semana, a equipe de fiscalização da Sempab apreendeu duas churrasqueiras só no largo São Sebastião.