Escola Solidária chega ao Iranduba

Por

04/04/2012 8h19 — em Manaus

O município de Iranduba vai ser uma das prioridades do governo do Estado na área de educação,  infraestrutura e assistência social. O anúncio foi feito pela presidente do Fundo de Promoção Social (FPS), Nejmi Jomaa Aziz, durante a terceira edição do programa Escola Solidária, que ofereceu   mais de 30 serviços na área de saúde, assistência social e cidadania para os moradores da cidade.

Conforme a presidente do FPS, o município vai poder contar com projetos que concederão oportunidade de renda e qualidade de vida. “Neste ano vamos apreciar projetos de geração de oportunidades às pessoas por meio do FPS e por meio de um compromisso na infraestrutura e educação o governador Omar Aziz fará o asfaltamento de vicinais e construirá a Escola de Tempo integral de Iranduba”, disse Nejmi Aziz.


Assim como na maioria dos municípios, Iranduba vai receber também o programa Viver Melhor, que abrange o apoio às famílias carentes, que possuem membros com necessidades especiais, disponibilizando a instalação de rampas, banheiros e cadeiras de rodas.


Atendimentos – O Escola Solidária promoveu mais de 30 atendimentos na área médica, esportiva, social e de cidadania na Escola Estadual Isaías Vasconcelos e contou com a parceria de órgãos estaduais, secretarias e da prefeitura do município. Com a meta de ampliar a rede de atendimentos do programa na Região Metroplitana de Manaus (RMM), foi oferecido pela primeira vez o atendimento ginecológico.


“A gente sente essa necessidade de levar oportunidades para as pessoas e o governador solicitou que dobrássemos o número de atendimentos. Queremos atender a todos e por isso que estamos oferecendo esses serviços com qualidade e carinho para o povo do interior”, frisou a presidente do FPS.


A moradora da comunidade Lago do Limão (a 37 km de Iranduba), Ângela Gomes, disse que ficou satisfeita pela consulta oftalmológica porque descobriu que precisa realizar um tratamento mais detalhado nos olhos. “Nessa ação descobri que preciso fazer um tratamento mais profundo e, graças a Deus, que tive essa oportunidade porque eu moro tão distante e não tinha como fazer anteriormente”.
 

Para a dona de casa Edenilse Nascimento, 29, o Escola Solidária ajudou nas necessidades que ela estava procurando. “Eu acho muito boa essa ação porque muitas vezes não temos oportunidade de receber atendimentos específicos nos postos de saúde e nessa ação foi reunido tudo que a população sempre precisa”.

 
As próximas edições da Escola Solidária serão realizadas nos municípios de Presidente Figueiredo, Itacoatiara e Manacapuru.

 

NULL