Delegada pede mais tempo para concluir inquérito sobre interferência de Bolsonaro na PF

Por Portal do Holanda

29/05/2020 15h54 — em Brasil

Foto: Marcello Casal Jr / Agência Brasil

A delegada Christine Machado, da Polícia Federal, solicitou mais 30 dias para concluir o inquérito que investiga a atuação do presidente Jair Bolsonaro por suposta interferência política na PF. O pedido foi realizado nesta sexta-feira (29) ao Supremo Tribunal Federal (STF). 

O relator do inquérito no Supremo, ministro Celso de Mello, enviou o pedido para o procurador-geral da República, Augusto Aras, para que possa emitir um parecer.

A PGR foi quem pediu a abertura do inquérito ainda em abril após o pedido de demissão do ex-ministro Sérgio Moro que afirmou ter ocorrido a interferência de Bolsonaro na PF ao demitir Maurício Valeixo da direção-geral da corporação. Moro também disse que o presidente queria escolher quem ficaria no comando da PF no Rio de Janeiro. O presidente nega as acusações. 

Com o inquérito em andamento desde o dia 27 de abril várias pessoas foram ouvidos, como Moro, ministros do governo, delegados da PF e um empresário. Além destes depoimentos ainda surgiu a divulgação do vídeo da reunião ministerial onde Moro acusa Bolsonaro de confirmar sua interferência na PF do Rio.