Dicas para 'não cometer' em conversas com idosos durante isolamento

Por Portal do Holanda

11/04/2020 5h32 — em Saúde e Bem-estar

Foto: Pixabay

Devido a pandemia do novo coronavírus, é necessário redobrar a atenção com os idosos, pois segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), é a faixa etária que está mais vulnerável à infecção pela doença. No entanto, a rotina da quarentena não é fácil e acaba causando estresse aos maiores de 65 anos.

Segundo o site UOL, é importante manter o diálogo e explicar a importância do isolamento social neste período. O site ainda listou 4 coisas para NÃO FAZER e que podem prejudicar a conversa com os mais velhos.

1. Mentir

Inventar histórias —como dizer que o idoso será preso ou multado se sair na rua — pode parecer uma solução fácil, mas tem consequências psicológicas muito negativas.

2. Tratá-lo como incapaz

 Abordar o isolamento não apenas como uma maneira de proteger a si mesmo, mas também de contribuir para a saúde pública e toda a família, é uma maneira de mostrar que o idoso não está passivo diante da pandemia, que também tem responsabilidade nesse batalha. 

3. Repassar notícias que estimulam pânico

É possível falar sobre hábitos de proteção e explicar por que cuidados são necessários nesse momento sem cair no excesso de informação. Por exemplo: revelar que em diversos países as pessoas estão resguardadas em sua casa para não ficarem doentes é uma notícia que pode fazer com que o idoso entenda a gravidade da situação. Você não precisa gerar pânico e comentar sobre os corpos sendo empilhados na Itália para convencê-lo a ficar em casa. 

4. Confundir isolamento com abandono

É importante que o idoso entenda que o distanciamento não significa que será excluído da rotina familiar e social.


O Portal do Holanda foi fundado em 14 de novembro de 2005. Primeiramente com uma coluna, que levou o nome de seu fundador, o jornalista Raimundo de Holanda. Depois passou para Blog do Holanda e por último Portal do Holanda. Foi um dos primeiros sítios de internet no Estado do Amazonas. É auditado pelo IVC e ComScore.

+ Saúde e Bem-estar