O concurso e o vai-e-vem de liminares

Por

03/06/2012 0h00 — em Editorial

A coisa chegou a ser cronometrada. A Prefeitura de Manaus confirmou na sexta-feira a realização do concurso da Semsa. No mesmo dia o Tribunal de Contas mandou suspender as provas, alegando vícios no edital. À tarde a liminar foi derrubada. No sábado,   às 06h55  a juíza Cláudia Monteiro Pereira Batista determinou a suspensão do certame,  e às 18h54 o desembargador Jorge Luiz Lopes Lins revogou a liminar de primeiro grau e mandou  realizar as provas.

Ninguém lembrou de perguntar que efeito psicológico esse vai-e-vem de decisões judiciais provocaria na cabeça dos candidatos.

E o pior ainda está para acontecer. A decisão do desembargador não cessa as medidas interpostas pelo Ministério Público  nem garante que os aprovados no certame vão ser convocados. O risco de anulação continua, mesmo após a realização das provas.
 

Leia o Editorial de ontem:

DISPUTA NA OAB SERÁ ENTRE O NOVO E O ANTIGO

Raimundo Holanda
NULL

O Portal do Holanda foi fundado em 14 de novembro de 2005. Primeiramente com uma coluna, que levou o nome de seu fundador, o jornalista Raimundo de Holanda. Depois passou para Blog do Holanda e por último Portal do Holanda. Foi um dos primeiros sítios de internet no Estado do Amazonas. É auditado pelo IVC e ComScore.