Maria mata Dani e acaba presa

Por

08/10/2012 11h31 — em Manaus

 Maria Maués de Almeida Moreira, 27 anos,  foi presa por volta das 10h de ontem   no Hospital Platão Araújo, acusada de esfaquear o companheiro, Daniel Canto Souza. Daniel morreu no Pronto-Socorro  Dr. Platão de Araújo.


O crime ocorreu na madrugada de   domingo, por volta das 4h30, na Travessa Curica, na comunidade conhecida como “Portelinha”, bairro São José 2.

De acordo com testemunhas, momentos antes do crime o casal consumia bebida alcoólica próximo à casa deles, quando começaram a se desentender. Em casa, os vizinhos ouviram a discussão dos dois e as agressões físicas. Momentos depois, segundo relatam, Daniel saiu de casa com o ferimento no lado esquerdo do abdome, supostamente provocado pela facada desferida por Maria.

 
Daniel foi levado às pressas para o Hospital Dr. Platão de Araújo, acompanhado por Maria, mas não resistiu aos ferimentos.

 
Após denúncias, PMs conseguiram prender a acusada, ainda na unidade de saúde e a encaminharam à DEHS. Em depoimento, a acusada contou várias versões sobre o fato, entre elas a de que a vítima havia “se autolesionado para incriminá-la” e a de que “dois homens desconhecidos haviam entrado na residência e acertado seu companheiro”.

Maria Maués, não apresenta ferimentos e resolveu confessar a autoria do crime, alegando legítima defesa.

 A acusada será enquadrada pelo crime de Homicídio Qualificado (Art. 121/ CPB) por motivo fútil (conforme o inciso II) e será conduzida à cadeia pública.

 

 A operação foi  coordenada pelo Delegado  Divanilson Cavalcanti.
 

NULL