A justiça e os caprichos do senador

Por

03/03/2012 21h19 — em Editorial

O senador Eduardo Braga não esconde  o seu desejo de manter  o Judiciário amarrado a seus caprichos. Neste sábado, durante programa de rádio, cobrou publicamente a fatura do presidente do Tribunal de Justiça do Amazonas, João Simões, que chegou  a desembargador em 2004 pelo quinto constitucional, depois de o tribunal receber uma lista sêxtupla da OAB, reduzir a três os indicados e encaminhar para o então  governador decidir.  

Não se sabe que tipo de compromisso Simões assumiu com Braga para ser  o  escolhido, mas sem nenhum pudor o senador cobrou a conta  pelas ondas do rádio.

Para Braga,  Simões deve aderir a sua luta contra a Águas do Amazonas: "de minhas mãos saiu a sua nomeação,  ciente de que o senhor é comprometido com o bem e não com o mal feito". "Bem" para o senador é tudo o que ele pensa e faz. Mal é o que os outros fazem. O conceito é vesgo, assim como a visão que o senador tem do verdadeiro papel de um presidente de tribunal.


Braga  pode fazer a mesma cobrança a Socorro Guedes, oriunda do Ministério Público, e Domingos Chalub, com o mesmo histórico de João Simões, todos nomeados durante o seu governo.


O quinto constitucional permite esse tipo de cobrança.  Parece ter chegado a hora de o Congresso Nacional acabar com essa aberração que privilegia a OAB e o Ministério Público com a indicação de desembargadores biônicos, sem passar pelo crivo do concurso público.

Mas a cobrança do senador pode ter sido positiva, na medida que fez acender a luz vermelha sobre as amarras que essa  excrescência, mantida na Constituição  de 88, acaba produzindo.

NULL

O Portal do Holanda foi fundado em 14 de novembro de 2005. Primeiramente com uma coluna, que levou o nome de seu fundador, o jornalista Raimundo de Holanda. Depois passou para Blog do Holanda e por último Portal do Holanda. Foi um dos primeiros sítios de internet no Estado do Amazonas. É auditado pelo IVC e ComScore.