Siga o Portal do Holanda

Transporte escolar

Empresário diz que era obrigado a pagar 'mensalinho' a agentes políticos no AM

Publicado

em

Agentes públicos que receberiam "mensalinho" de até R$ 20 mil da empresa responsável pelo transporte escolar e intromissão política na distribuição de rotas resultaram em representação do Ministério Público de Contas contra o Secretário de Educação, Luiz Castro; a coordenadora de transporte da Seduc,  Patricia Chaves Borges Soares e todos os pareceristas jurídicos que assinaram ou prestaram embasamento a processo de dispensa de licitação da empresa Dantas Transportes.  O documento é assinado pelo Procurador de Contas do TCE-Am, Carlos Almeida, com cópias para a Controladoria Geral da União, Ministério Público Federal e Polícia Federal.

Em depoimento prestado  ao Ministério Público de Contas, o empresário  Francisco Luiz Dantas da Silva, proprietário da empresa que tem contrato de mais de R$  50 milhões com a Seduc,  "abriu o jogo": contou que rotas do transporte escolar no interior do Amazonas ficam com alguns prefeitos ou as empresas de amigos que eles indicam, e fez menção a  parlamentares com assento na Assembleia Legislativa, que também fariam parte do esquema.

O empresário gravou depoimento em vídeo. Nem tudo consta na representação do procurador, mas os documentos de áudio e video foram juntados à representação encaminhada aos demais órgãos de controle.

Clique para baixar arquivo

Sobre a mulher que se jogou da ponte Rio Negro

Para compartilhar este conteúdo, utilize o link ou as ferramentas oferecidas na página. Textos, fotos, artes e vídeos do Portal do Holanda estão protegidos pela legislação brasileira sobre direito autoral.

Copyright © 2006-2019 Portal do Holanda.