Inscrição no supersimplificado da Ebserh está abaixo da expectativa

Por Portal do Holanda

06/04/2020 9h25 — em Amazonas

Chamada tem 120 inscritos em todo o País - Foto: Reprodução

Em Manaus, recrutados vão trabalhar no Hospital Universitário Getúlio Vargas

Manaus/AM - Com dois de publicação do edital para recrutar médicos para a Rede Ebserh, pelo menos 120 inscrições já foram feitas, mesmo assim este número é considerado abaixo do esperado para algumas especialidades da medicina. A Ebserh pode recrutar até 6 mil especialistas para enfrentar a covid-19. No caso de Manaus, os profissionais vão trabalhar no Hospital Universitário Getúlio Vargas.

O edital do certame foi lançado em caráter emergencial, para cadastro reserva, e as contratações vão ocorrer de acordo com o aumento da demanda em virtude da ampliação de leitos para tratamento da doença.

Conforme o diretor de Gestão de Pessoas da empresa, Rodrigo Barbosa, o número de inscritos para as especialidades Medicina de Emergência, Anestesiologia, Clínica Médica e Medicina Intensiva ainda não atende a necessidade da Ebserh.

Apesar de não estar atuando diretamente no enfrentamento ao Coronavírus, o HUGV está atuando como retaguarda para o Hospital e Pronto Socorro Delphina Aziz, que é referência no Estado para tratamento do covid-19, recebendo pacientes que tenham outras doenças e não sejam considerados casos suspeitos ou confirmados do novo coronavírus, mas precisem de internação. A medida é temporária e pode ser revista no decorrer do aumento do número de casos de covid-19 no Amazonas.

Atuação da Rede Ebserh

O Hospital Universitário Getúlio Vargas faz parte da Rede Hospitalar Ebserh desde novembro de 2013. Vinculada ao Ministério da Educação (MEC), a Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (Ebserh) foi criada em 2011 e, atualmente, administra 40 hospitais universitários federais, apoiando e impulsionando suas atividades por meio de uma gestão de excelência.

Desde os primeiros anúncios sobre o covid-19, a Rede Ebserh tem trabalhando em parceria direta com o Ministério da Saúde, com participação do Centro de Operações de Emergência (COE) do órgão e tendo como diretrizes monitorar a situação no país e em suas unidades, realizar treinamento de funcionários da Rede, promover webaulas, definir fluxos, montar câmaras técnicas de discussões com especialistas e atuar como hospitais referência em algumas regiões.

 


O Portal do Holanda foi fundado em 14 de novembro de 2005. Primeiramente com uma coluna, que levou o nome de seu fundador, o jornalista Raimundo de Holanda. Depois passou para Blog do Holanda e por último Portal do Holanda. Foi um dos primeiros sítios de internet no Estado do Amazonas. É auditado pelo IVC e ComScore.

+ Amazonas