Deputado quer explicações da Seduc Amazonas sobre transporte escolar

Por Portal do Holanda

04/11/2019 16h17 — em Amazonas

Empresa já recebeu R$ 60 milhões, afirma o deputado Wilker Barreto

Manaus/AM - O deputado estadual Wilker Barreto (Podemos) voltou a cobrar nesta segunda-feira (4), durante sessão compensatória na Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam), que o secretário de Educação do Estado (Seduc), Vicente Nogueira, compareça à Casa Legislativa para dar explicações sobre o caso Dantas Transportes. A empresa realiza o transporte escolar na capital e no interior do Estado e supostamente está envolvida em esquemas de corrupção.

Em seu discurso, o parlamentar reforçou que o titular da pasta possa prestar esclarecimentos sobre as denúncias de pagamento de propina a políticos e lobistas, contratação de funcionários fantasmas e pagamentos de serviços não realizados, revelações feitas pelo dono da empresa, Francisco Luiz Dantas da Silva, ao Ministério Público de Contas (MPC-AM) em agosto deste ano.

“O secretário da Educação precisa vir à Assembleia para dar explicações sobre o caso Dantas. O Luiz Castro (ex-secretário) já saiu, mas o atual secretário, mesmo que não tenha culpa no cartório, está convocado porque o cargo é impessoal para trazer as informações e prestar contas com a sociedade amazonense. Já deu tempo suficiente para se ater das informações”, explicou Barreto.

Ainda segundo o oposicionista, a transportadora segue recebendo pagamentos do Governo, mesmo com indícios de irregularidade no contrato com o Executivo, chegando ao saldo de mais de R$ 50 milhões. No transporte escolar, Wilker detectou um aumento de R$ 18 milhões em relação a 2018. A empresa Dantas Transportes que no ano passado cobrava do Executivo R$ 28 milhões passou a trabalhar com o valor de R$ 46 milhões.

“Até hoje a Seduc e a Dantas não apresentaram os 1.487 monitores que deveriam ser contratados. O Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados) da Delegacia Regional do Trabalho aponta que a Dantas tem apenas 680 funcionários e nenhum monitor registrado. Essa empresa já recebeu mais de R$ 60 milhões, sendo R$ 7 milhões pagos em caráter indenizatório na semana passada, mesmo sem apresentar documentos que comprovem a capacidade técnica da empresa. Isso é muito grave”, alertou o parlamentar.


O Portal do Holanda foi fundado em 14 de novembro de 2005. Primeiramente com uma coluna, que levou o nome de seu fundador, o jornalista Raimundo de Holanda. Depois passou para Blog do Holanda e por último Portal do Holanda. Foi um dos primeiros sítios de internet no Estado do Amazonas. É auditado pelo IVC e ComScore.

+ Amazonas