Siga o Portal do Holanda

Manaus

Especialista do Hapvida fala sobre cuidados e prevenção ao câncer de próstata

Publicado

em

Foto: Divulgação

Considerado o segundo tipo de câncer mais comum entre os homens, perdendo apenas para o de pele não-melanoma, segundo o Instituto Nacional do Câncer (Inca), o câncer de próstata requer atenção redobrada quando o possível portador se encontra na faixa etária de risco, de 50 anos ou 45 quando há casos na família. Para se ter uma ideia, a estimativa é que em 2018, segundo dados do próprio Inca, sejam diagnosticados 68 mil novos casos de câncer de próstata no Brasil.

De acordo com o urologista do Hapvida, Tiago Bissonho, o câncer de próstata é uma doença maligna e que possui fatores que podem favorecer o seu aparecimento, no entanto, o histórico da doença na família é um alerta para o surgimento. “A doença é silenciosa e, por isso, a importância na prevenção para homens a parir dos 50 anos ou até 45 anos com casos na família. Quando aparecem sintomas é possível que a doença já esteja avançada. O tratamento deve ser individualizado”, explica.

Segundo o Inca, na maioria das vezes, o tumor é percebido no exame clínico (toque retal) que, combinado com o resultado da dosagem do antígeno prostático específico no sangue, podem sugerir a existência da doença. Nesses casos, é indicada a ultrassonografia pélvica.

Conforme explica Tiago Bissonho, o resultado da ultrassonografia, por sua vez, poderá mostrar a necessidade de biópsia prostática transretal. “Após avaliação criteriosa, o paciente pode ser submetido ao procedimento cirúrgico por via aberta, via laparoscópica ou via robótica. Ainda há possibilidade de realizar radioterapia, bloqueio hormonal ou quimioterapia”, completa o especialista.

Alguns desses tumores podem crescer de forma rápida, espalhando-se para outros órgãos e podendo levar à morte. A maioria, porém, cresce de forma tão lenta, aproximadamente 15 anos para atingir 1 cm³, que não chega a dar sinais durante a vida e nem ameaça a saúde do homem. Mas mesmo assim requer atenção, pois um tumor maligno mata cerca de 20% dos pacientes (14.484 óbitos em 2015), segundo dados da Sociedade Brasileira de Urologia.

O médico do Hapvida explica ainda que alguns fatores podem ser considerados protetores como atividade física, baixo peso e baixo consumo de gordura. Mas não são fatores determinantes no aparecimento da doença. Porém é sempre recomendado manter uma vida saudável. “Não se tem evidência científica comprovada de que algum alimento possa prevenir o câncer de próstata. Bons hábitos de vida e a realização anual do rastreio ainda são as melhores alternativas para detecção precoce da doença”, finaliza.

Sobre o Hapvida

Com 3,8 milhões de clientes, o Hapvida hoje se posiciona como uma das maiores operadoras de saúde do Brasil, inclusive com alta tecnologia e especialistas para o diagnóstico do câncer de próstata.

Os números superlativos mostram o sucesso de uma estratégia baseada na gestão direta da operação e nos constantes investimentos: atualmente, são 20 mil colaboradores diretos envolvidos na operação de 26 hospitais, 75 clínicas médicas, 19 prontos atendimentos, 84 centros de diagnóstico por imagem e coleta laboratorial (Vida&Imagem) distribuídos em 11 estados onde a operadora atua com rede própria.

Sobre a chacina de sábado em Manaus: 'Ainda tem alguém vivo aí dentro dessa casa?'

Para compartilhar este conteúdo, utilize o link ou as ferramentas oferecidas na página. Textos, fotos, artes e vídeos do Portal do Holanda estão protegidos pela legislação brasileira sobre direito autoral.

1MinutoNerd: Star Trek Vs. Star Wars


Copyright © 2006-2019 Portal do Holanda.