STF levanta sigilo do HD com gravação de reunião indicada por Sérgio Moro em denúncias

Por Portal do Holanda

11/05/2020 12h35 — em Brasil

Celso de Mello abriu parcialmente sigilo sobre HD da reunião - Foto: Divulgação

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Celso de Mello, relator do inquérito que investiga as acusações feitas pelo ex-ministro da Justiça, Sérgio Moro, contra o presidente da República, Jair Bolsonaro, levantou parcialmente o sigilo do HD com a gravação da reunião para atender autoridades e a defesa do ex-ministro da Justiça.

A decisão foi tomada no último sábado, dia 9, e o sigilo foi quebrado para o procurador-geral da República (e aos membros do Ministério Público por ele indicados), Christiane Corrêa Machado, delegada de Polícia Federal (e aos membros de sua equipe), advogado-geral da

União (ou ao advogado da União por ele indicado), Sérgio Fernando Moro (que poderá comparecer pessoalmente) e aos advogados por ele constituídos e, também, Sinvaldo Silva da Gama Filho, juiz federal auxiliar que atua no gabinete do relator, permitindo-lhes, acesso integral.

Conforme a decisão do ministro Celso de Mello, acesso é integral aos registros audiovisuais contidos no HD externo onde foi gravada a reunião ministerial do dia 22 de abril, à qual Sérgio Moro se refere ao indicar intervenção política do presidente da Reúpblica na direção da Polícia Federal.


+ Brasil