Siga o Portal do Holanda

Amazonas

Suspeição de conselheiros pode travar julgamento de Romeiro Mendonça no TCE

Publicado

em

Por

Dois conselheiros do TCE deverão alegar suspeição no julgamento de recursos  apresentados pelos ex-prefeito de Presidente Figueiredo, Remeiro Mendonça, que luta para ter o seu nome excluído da lista de gestores com contas reprovadas: Josué Cláudio de Souza, porque seu filho, Josué Neto(PSD) é aliado do ex-prefeito, e Júlio Pinheiro, que fez assessoria para Mendonça e foi exonerado para assumir a secretaria de Segurança do Estado em 2002. A se concretizar essa previsão, faltará quorum na sessão  desta quinta-feira para julgar o ex-prefeito, acusado de  utilizar de formar temerária recursos públicos.

Manaus ( Portal do Holanda) - Dois conselheiros do TCE deverão alegar suspeição no julgamento de recursos  apresentados pelos ex-prefeito de Presidente Figueiredo, Remeiro Mendonça, que luta para ter o seu nome excluído da lista de gestores com contas reprovadas: Josué Cláudio de Souza, porque seu filho, Josué Neto(PSD) é aliado do ex-prefeito, e Júlio Pinheiro, que fez assessoria para Mendonça e foi exonerado para assumir a secretaria de Segurança do Estado em 2002. A se concretizar essa previsão, faltará quorum na sessão  desta quinta-feira para julgar o ex-prefeito, acusado de  utilizar de formar temerária recursos públicos.



O Tribunal de Contas do Estado, julga nesta quinta-feira dois recursos do ex-prefeito de Presidente Figueiredo, Romeiro Mendonça, que tenta se livrar da lista dos “fichas sujas” entregue na semana passada pelo presidente do TCE, Érico Xavier Desterro e Silva ao presidente do Tribunal Regional Eleitoral, desembargador Flávio Humberto Pascarelli. O relator dos recursos é o conselheiro Raimundo Michiles.

Um dos recursos  é referente a prestação de contas exercício 2002, julgadas irregulares pelo Pleno, em 2 de março de 2007, que aplicou a Romeiro  uma multa de  R$ 14 mil.

O outro  é uma representação do Ministério Público de Contas, assinado pela procuradora Fernanda Catanhede Veiga Mendonça, feita  depois de uma denúncia da Corregedoria da Receita Federal da 2ª Região Fiscal, onde consta a contratação de maneira irregular sem processo licitatório da empresa Servicont – Serviços Contábeis e Assessoria Empresarial Ltda, no valor de R$ 580 mil.

A representação, que teve como relator o hoje presidente  Érico Xavier Desterro e Silva, foi julgada procedente em 21 de setembro do ano passado e Romeiro Mendonça  multado em R$ 16 mil. Cópias da denúncia foram encaminhadas ao Ministério Público Estadual, para a apuração de crime de improbidade administrativa.

Pedido de vista


Na sessão da quinta-feira passada os recursos de Romeiro Mendonça estavam em pauta, mas o procurador geral de contas, Carlos Alberto Souza de Almeida, pediu vista dos autos.

“Pedi  vista dos autos porque havia uma aglutinação de processos ali envolvendo o voto do conselheiro Michiles”, disse Carlos Alberto, informando ser seu papel como fiscal da lei procurar os esclarecimentos.

Disse que no final de semana analisou os autos e segunda-feira os devolveu ao Pleno.

O procurador disse que Romeiro, ao recorrer para mudar o acórdão na primeira vez tentou inclusive um aditamento do recurso. “Em outubro de 2007 ele tentou aditar o recurso, o que é uma coisa estanha, não se pode aditar pedido de recurso. As peças protocoladas tempestivamente foram conhecidas pelo Tribunal, mas as outras não por serem intempestivas”, informou o procurador.
 
Relator

O Portal do Holanda tentou ouvir o conselheiro Raimundo Michiles a respeito dos recursos de Romeiro Mendonça, mas como estão em pauta nesta quinta-feira ele não pode falar a respeito. "Hoje com a lei da ficha limpa os gestores estão mais preocupados com as decisões do TCE, antes não estavam nem aí", disparou.

Suspeição

No TCE, a expectativa é que o conselheiro  Josué Filho, que deverá presidir a corte, uma vez que Érico Desterro está viajando, declare suspeição. Seu filho , Josué Neto, apoia Romeiro Mendonça  na eleição do município . Outro que deverá alegar impedimento é  Júlio Pinheiro, que trabalhou na administração do ex-prefeito.
 

NULL

+ Amazonas

Para compartilhar este conteúdo, utilize o link ou as ferramentas oferecidas na página. Textos, fotos, artes e vídeos do Portal do Holanda estão protegidos pela legislação brasileira sobre direito autoral.

Copyright © 2006-2020 Portal do Holanda.