Preso libertado com alvará falso se apresenta

Preso libertado com alvará falso se apresenta

Por

17/04/2012 14h51 — em Amazonas

 Miguel Vicente Souza, que deixou  o Centro de Detenção Provisória  no último dia 7  com alvará falsificado, se apresentou acompanhado do advogado Diego Américo, no início desta terça-feira.  Ele disse que se entregou  porque descobriu pela imprensa que o alvará de soltura era falso:  "eu não sabia", contou.


Depois de ser ouvido, Miguel Vicente, que tem mandado de prisão preventiva expedido pela juíza Anagali Marcon Bertazzo, foi preso por policiais da Delegacia Especializada em Roubos e Furtos, que chegaram ao Fórum  minutos depois do detento se entregar.
 
Fontes do Portal do Holanda informaram que Miguel Vicente  garantiu que ao sair da cadeia não imaginava que o alvará concedido a ele seria falso. “Ele disse que o documento chegou na cadeia, o chamaram informando que ele estava livre e saiu. Foi pela imprensa que ficou sabendo que o alvará era falso, por isso resolve se entregar”, informou.
 
Vicente disse ainda que Jerry Adriano, que também deixou a cadeia com alvará falso, só se entrega morto.
 
Latrocínio
 
Jerry Adriano e Miguel Vicente  são especializados em assaltos a residência e suspeitos de terem participado do duplo latrocínio, tendo como vítimas o empresário coreano Hae Soo Chung, 57, e sua companheira Vanessa de Souza Loureiro, 25, mortos em sua residência, fato ocorrido no dia 21 de abril do ano passado.

NULL

+ Amazonas