Ministro diz que vai investir R$ 1,2 bi para solucionar apagões em Manaus

Por

21/03/2012 22h12 — em Manaus

O ministro das Minas e Energia, Edison Lobão, admitiu  que existem problemas no abastecimento de energia elétrica em Manaus, mas ressaltou que o governo federal tem investido na busca de soluções para os apagões que atingem a capital amazonense. Em reunião com o líder do governo do Senado, Eduardo Braga (PMDB), e a senadora Vanessa Grazziotin (PCdoB), o ministro informou que em 2012 serão investidos R$ 1,2 bilhão no sistema de abastecimento de energia na cidade.

“Estamos buscando, com todo empenho, resolver esses problemas. Basta dizer que em 2010 investimos R$ 400 milhões na recuperação do sistema. Em 2011, investimos R$ 600 milhões e este ano estamos investindo R$ 1,2 bilhão na busca de soluções”, disse Lobão, acrescentando que no final do ano passado o governo federal inaugurou na cidade sete novas subestações, além de terem recuperado outras três. Para 2012, a previsão é inaugurar mais 12 subestações.

Na reunião com o ministro, o senador Eduardo Braga lembrou que, após o apagão ocorrido em novembro de 2011, a presidenta Dilma Rousseff ordenou ao MME e à Eletrobras que tomassem providências para resolver os problemas. Na ocasião, após cobrança do parlamentar amazonense, foi anunciada a construção de uma nova usina de 600 megawatts. O empreendimento está em fase de licitação.

“Infelizmente a população não está sendo comunicada, mas está sendo construído o Linhão de Tucuruí, que vai interligar o sistema elétrico de Manaus com o resto do país. Como disse o ministro, subestações foram inauguradas, outras estão sendo construídas, mas a população também não está sendo devidamente informada”, disse.

Segundo o senador, os apagões na cidade ocorrem por causa da sobrecarga dos anéis de reforço do sistema. Para que isso seja resolvido, é necessário um novo anel, que está em fase de construção. Também é necessário, de acordo com ele, que os sistemas de proteção das subestações sejam modernizados.

“Lamentavelmente, essa modernização não vem acontecendo com a velocidade necessária, ao ponto de um curto circuito em uma torre, em uma subestação, derrubar todo sistema de alimentação da cidade de Manaus. Nossos problemas não são mais de geração, já foram no passado. A presidenta Dilma já determinou a construção de uma nova usina de 600 megawatts, que está sendo licitada para ser construída. Nossos problemas são exatamente esses de alimentação”, explicou.

Na próxima terça-feira, Eduardo Braga e Vanessa Grazziotin voltam ao MME para se reunir com os técnicos e definir as medidas que serão tomadas para evitar novos apagões na cidade.

“O ministro nos tranquilizou pelo fato de que há investimentos, entretanto, os resultados não são tão óbvios. Para continuar conversando sobre o assunto, nós acertamos essa reunião de trabalho para a próxima semana”, disse a senadora Vanessa Grazziotin.
 

NULL