Império: Enrico arma e Vicente é preso em flagrante

Por Portal do Holanda

23/11/2014 23h53 — em Famosos & TV


Foto: Reprodução/ TV Globo

Nos próximos capítulos de Império, Enrico vai mostrar suas asas e arma para cima de Vicente, pedindo ajuda a um dos assistentes do chefe, Felipe, que não aceita participar da sabotagem do filho de Cláudio.

"Aqui no hotel tem câmeras. Se eu mostrar essa gravação, você acha que o Vicente vai pensar o quê? Você está na rua no mesmo dia. Você não tem querer, Felipe. Vai deixar passar uma oportunidade dessas? Se contenta em ser só o cara que fica picando legumes e remexendo os molhos?", questiona.

Enrico faz uma denúncia à Vigilancia Sanitária, depois de orientar Felipe a deixar um pacote de camarões industrializados, fora da validade, no fundo do freezer.

Os fiscais chegam ao restaurante e o chefe pergunta sobre um balde de creme de leite aberto.  "Cadê a etiqueta com a data em que ele foi aberto?", pergunta. "Essa mercadoria foi entregue logo cedo, a data de fabricação é hoje, ou seja, só pode ter sido aberto...", responde Antonio, que é logo cortado pelo fiscal: "Sem conversa, se não tem a etiqueta dizendo o dia em que foi aberto, está errado... (vira para o outro fiscal) Joga cloro nessa coisa aí!" O fiscal joga cloro no creme e Vicente se desespera dizendo que ele não pode fazer isso.

Logo depois, os fiscais encontram o camarão fora da validade e chamam a polícia. Vicente avisa Cáudio sobre a confusão, que corre para o restaurante.
Enrico avista o pai e pensa consigo mesmo "Opa... Isso não tava no roteiro! Ele é o dono, se entrar lá passa a ser o responsável... E aí não é o Vicente quem vai preso... É ele!..."

Ao chegar no local, Cláudio é parado por Enrico. "Pai!" O Cerimonialista diz que fala com o filho outra hora, e Enrico se desespera: "Se você entrar aí, vai ser preso! Você é dono do restaurante... Se estiver aí dentro, vai ter que se responsabilizar por qualquer irregularidade, caso eles achem algum produto vencido... E isso dá prisão em flagrante"

Cláudio desconfia que o filho possa ter feito a denúncia, mas diz que precisa ajudar o Vicente.

Os policiais chegam ao estabelecimento, mas Vicente se recusa a ir para a delegacia: "Não vou! Nunca entrei numa delegacia, e não vai ser agora...! Eu não fiz nada, o que aconteceu aqui é uma arbitrariedade, é uma injustiça. Que me algemem! Que me levem à força! Eu não vou aceitar essa violência que o senhor praticou aqui de mão beijada", diz o chefe.

O fiscal diz que está cumprindo seu dever, punindo as irregularidades encontradas. "Não havia nada estragado aqui, o senhor é que estragou quando mandou jogar cloro". O agente fala do caramão vencido e Vicente comenta que isso foi armado. "Pois vai ter que provar o que está dizendo! (aos policiais) É com vocês mesmos", diz o chefe dos fiscais. Os policiais se aproximam e Vicente recua. "Não! Já falei que não vou! Na minha família de nordestinos, ser preso é uma desonra! Ainda mais quando não fiz nada... Eu não vou preso! Não vou!", resiste Vicente. E os policiais partem para cima e o algemam, levando-o para a delegacia.