Siga o Portal do Holanda

Amazonas

Mãe de bebê arremessado no Rio Negro depõe em delegacia de Manaus

Publicado

em

Manaus/AM - Cleudes Maria Batista de Moraes, de 22 anos, prestou depoimento à polícia nesta quinta-feira, após o seu filho de quatro meses ser atirado no Rio Negro durante uma discussão com o pai da criança, Josias da Silva Alves, 29, em uma canoa no último dia 14.   

A jovem, que mora em Manacapuru, foi trazida pela polícia até a Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS), em Manaus, às 11h da manhã, onde depôs por várias horas.

Cleudes voltou a declarar que Josias jogou o bebê, Pablo Pietro, no Rio Negro. Segundo ela, o pai da criança a chamou para uma viagem de canoa, afirmando que iria pagar a pensão do filho com o dinheiro que pegaria em um flutuante próximo do local. Mas conforme Cleide, Josias acabou levando a ex e o bebê para o meio do rio, onde os dois teriam iniciado uma discussão. Josias teria agredido a jovem com o remo, jogado o bebê no rio e tentado enforcar a mulher depois disso. Cleudes afirma que conseguiu fugir nadando do meio do rio até a margem. 
Josias da Silva Alves continua foragido. O corpo da criança e a canoa ainda não foram encontrados pelo Corpo de Bombeiros.

Em coletiva de imprensa na terça-feira, 18, o delegado Ivo Martins declarou que a polícia "estranhou" alguns pontos do depoimento de Cleudes, como o fato da jovem ter chegado à delegacia com documentos secos, utilizando celular, após ter nadado do meio do Rio Negro até a margem. 

O depoimento de Josias, que já tem prisão decretada pela Justiça do Amazonas, é necessário para dar continuidade às investigações, por conta das incongruências, e a polícia acredita que em pouco tempo o homem deve ser encontrado.  

Fotos: Pedro Braga Jr.

+ Amazonas

Para compartilhar este conteúdo, utilize o link ou as ferramentas oferecidas na página. Textos, fotos, artes e vídeos do Portal do Holanda estão protegidos pela legislação brasileira sobre direito autoral.

Copyright © 2006-2020 Portal do Holanda.