Famílias de garimpeiros ficam desabrigadas após queima de balsas pela PF no Amazonas

Por Portal do Holanda

29/11/2021 11h44 — em Amazonas

Famílias alegam que ficaram desabrigadas - Foto: Divulgação

Manaus/AM - Famílias de garimpeiros que ficaram desabrigadas após a queima de 90 embarcações em Autazes realizaram manifestações nesse fim de semana nos municípios de Manicoré e Novo Aripuanã. 

Alguns garimpeiros se deslocaram com familiares, inclusive crianças, nas balsas que foram alvos de destruição pela PF

Os relatos apontam que dezenas de pessoas, familiares dos garimpeiros, ficaram ilhadas, algumas com a roupa do corpo, sem alimento ou qualquer tipo de suprimento, após a destruição das balsas.

Foto: Divulgação

Os prefeitos de Humaitá, Dedei Lobo (PSC) e Andreson Cavalcante (PSC), de Autazes, informaram estar prestando ajuda aos garimpeiros e familiares. 

Nesta segunda-feira (29), Dedei Lobo se reuniu com vários garimpeiros que atuam no Rio Madeira, que foram pedir que o chefe do executivo municipal interceda junto às autoridades para evitar a continuidade da operação contra a exploração ilegal de ouro na região de Autazes seja feita no município.

Nas redes sociais de alguns moradores de Novo Aripuanã, Nova Olinda, Autazes, Borba, Manicoré e Humaitá são divulgadas imagens de pessoas nas praças principais ou na orla das cidades, acompanhando as embarcações do Exército e das corvetas da Marinha. 

Em Autazes, dezenas de dragas foram explodidas e sem ter para onde ir, dezenas de garimpeiros ficaram na comunidade do Rosarinho.

Alguns garimpeiros contaram com a ajuda dos moradores locais para voltar às respectivas cidades ou conseguiram alojamento em Nova Olinda.

Informações da prefeitura de Manicoré revelam que duas equipes para dar suporte aos garimpeiros foram mobilizadas pela Secretaria de Assistência Social, uma foi deslocada para Borba e a outra para Nova Olinda do Norte.

A Prefeitura de Autazes informa estar ajudando com abrigo, alimentação, fraldas descartáveis para crianças e transporte para que os desabrigados com a operação no Rosarinho, em Autazes, possam voltar aos seus municípios de origem.


O Portal do Holanda foi fundado em 14 de novembro de 2005. Primeiramente com uma coluna, que levou o nome de seu fundador, o jornalista Raimundo de Holanda. Depois passou para Blog do Holanda e por último Portal do Holanda. Foi um dos primeiros sítios de internet no Estado do Amazonas. É auditado pelo IVC e ComScore.

+ Amazonas