Ex-procurador-geral de Justiça atuará como assistente da acusação no caso Kimberly

Por Portal do Holanda

02/07/2020 15h31 — em Amazonas

Foto: Divulgação

Manaus/AM - O advogado criminalista Francisco CRUZ, atuará como assistente da acusação no processo que apura o assassinato de Kimberly Karen Mota de Oliveira, de 22 anos,  ocorrido no dia 11 de maio de 2020, no interior do apartamento do assassino confesso Rafael Fernandez Rodrigues, assessor jurídico do TRT-AM. 

O réu confessou que matou a miss de manicoré porque ela havia rompido o relacionamento afetivo com  o mesmo. 

A jovem foi assassinada por três facadas no pescoço e tórax quando se encontrava deitada na cama e sem nenhuma capacidade de defesa.
A pena para este crime varia de 12 a 30 anos de prisão.

Para o ex Procurador Geral de Justiça Chicão Cruz  que  atuará junto  com o advogado Artur Pontes, na assistência da acusação, "as provas indiciarias são robustas e a instrução processual deverá confirmá-las. Caberá ao Tribunal do Júri decidir de forma livre e soberana o destino do autor de tamanha brutalidade", concluiu o advogado.

+ Amazonas