Siga o Portal do Holanda

Mundo

Julgamento de acusados do 11 de Setembro deverá ter início quase 20 anos depois dos ataques

Publicado

em

WASHINGTON - O julgamento dos cinco homens acusados de planejar os ataques de 11 de setembro de 2001, incluindo o autoproclamado cérebro do atentado, Khalid Sheikh Mohammed, está marcado para janeiro de 2021 na base militar americana emGuantánamo, informou jornal  New York Times em sua edição de sexta-feira. 

O juiz responsável pelo caso, coronel Shane Cohen, estabeleceu a data de 11 de janeiro de 2021 para o início da seleção do júri militar encarregado de julgar os cinco homens que podem ser condenados à pena de morte.

A data aparece em um relatório de cerca de dez páginas que estabelece o calendário dos documentos que devem ser entregues dentro desse prazo, segundo o jornal. Nem o Pentágono nem os advogados das partes confirmaram ainda a informação. 

Os cinco homens, detidos por cerca de 15 anos na base militar dos Estados Unidos na Baía de Guantánamo, na região sudeste de Cuba, foram acusados há dez anos, mas o processo acabou paralisado pela complexidade do caso.

Uma das dificuldades é que os prisioneiros passaram pelas prisões secretas da CIA, onde algumas pessoas foram submetidas a "extensos procedimentos de interrogatório" - um eufemismo para tortura - usados para fazer as acusações.

Esse é o caso de Khaled Sheikh Mohammed (conhecido como KSM, por suas iniciais), detido no Paquistão em 2003, que foi submetido a várias sessões de afogamento ("waterboarding") antes de ser transferido a Guantánamo, em 2006.

Segundo o Pentágono, o homem de 54 anos disse que foi o cérebro principal do ataque de 11 de setembro de 2001, que matou quase 3 mil pessoas após o sequestro de quatro aviões. Dois deles causaram a queda das torres gêmeas do World Trade Center, em Nova York, um atingiu uma ala do Pentágono, em Washington, e o último caiu num campo na Pensilvânia.

Relembre: 

Entre os outros acusados estão o iemenita Ramzi ben al-Chaibah, que segundo a promotoria esteve envolvido na operação, apesar de não ter obtido visto para os Estados Unidos, e Walid ben Attach, suspeito de ter operado para viabilizar os ataques.

O saudita Moustapha al-Houssaoui é acusado de financiar os ataques, e o sobrinho de KSM, Ammar al-Baluchi - também conhecido como Ali Abdul Aziz-Ali - de origem paquistanesa, é acusado de participar da logística do ataque ao lado do tio. / AFP 

Você também poderá ser preso

Para compartilhar este conteúdo, utilize o link ou as ferramentas oferecidas na página. Textos, fotos, artes e vídeos do Portal do Holanda estão protegidos pela legislação brasileira sobre direito autoral.

HORA DO H: CAPITÃO ALBERTO NETO, DEPUTADO FEDERAL


Copyright © 2006-2019 Portal do Holanda.