Veja o que acontece logo depois que você toma refrigerante

Por Portal do Holanda

28/02/2016 19h15 — em Saúde e Bem-estar

Refrigerante realmente faz mal para o organismo. Existe uma associação entre o consumo de refrigerante e osteoporose, bem como uma associação entre o consumo de refrigerante e doenças renais em mulheres que têm um baixo Índice de Massa Corporal (IMC). Tal como acontece com a maioria dos alimentos e bebidas, a moderação é a chave para uma boa saúde.

Estudos têm demonstrado uma associação entre a ingestão diária de refrigerantes que contêm ácido fosfórico e os efeitos negativos sobre os ossos. Os investigadores acreditam que um elevado nível de ácido fosfórico pode levar o organismo a usar o cálcio para neutralizar os ácidos.



Como alternativa, os pesquisadores acreditam que a osteoporose pode ser resultado de uma dieta irregular – ou seja, os viciados em refrigerante podem não estar bebendo leite suficiente para combater esse perigo.

Quanto à função renal, os estudos descobriram que as mulheres com baixo IMC ou IMC dentro da normalidade e que bebem mais de duas latas de refrigerante por dia têm o dobro do risco de desenvolver albuminúria em relação a aquelas que não bebem muito refrigerante.

Albuminúria é um marcador para o desenvolvimento de doença renal precoce. Os investigadores acreditam que este efeito é mais comum em mulheres com peso normal, porque a obesidade já danifica os rins e o dano extra de sódio é menos observável. Não se sabe porque o mesmo efeito não é observado em homens.

Além disso, estudos têm mostrado resultados mistos sobre a relação entre o consumo de refrigerante e o desenvolvimento e recorrência de pedras nos rins. Em qualquer caso, reduzir o consumo de refrigerante não é uma coisa ruim.

O Portal do Holanda foi fundado em 14 de novembro de 2005. Primeiramente com uma coluna, que levou o nome de seu fundador, o jornalista Raimundo de Holanda. Depois passou para Blog do Holanda e por último Portal do Holanda. Foi um dos primeiros sítios de internet no Estado do Amazonas. É auditado pelo IVC e ComScore.

+ Saúde e Bem-estar