Siga o Portal do Holanda

Policial

Presos apanham de cacete em delegacia do Amazonas

Publicado

em




Juruá/AM - Esta semana vazou na internet mais um vídeo do delegado Daniel Pedreira da Trindade torturando presos. Dessa vez ele utiliza um pedaço de madeira para surrar os detentos. O vídeo teria sido gravado na 70ª Delegacia Interativa de Polícia (DIP), no município de Juruá, distante 673 km de Manaus.

Esse não é o primeiro registro do policial agindo com truculência contra os apenados. Em junho deste ano um outro vídeo mostra detentos sendo obrigados a brigar dentro da cadeia como lutadores de MMA.
Nesse mesmo período, o delegado também foi acusado de pedofilia por moradores da cidade. Ele estaria abusando de menores no município.

Com a sucessão de ações que comprovam a conduta duvidosa do civil, Daniel foi afastado da titularidade da delegacia desde então.

NOTA À IMPRENSA

A Secretaria de Segurança Pública do Amazonas (SSP-AM) informa que o delegado Daniel Trindade continua afastado de suas funções de delegado da Polícia Civil, desde o dia 25/06/2015, conforme determinação do decreto da Corregedoria-Geral, com base no Art. 50, § 1º da Lei 3.278/2008.

A SSP-AM informa ainda que após tomar conhecimento do vídeo veiculado na imprensa, um novo Processo Administrativo Disciplinar (PAD) específico para apurar o conteúdo, será aberto pela Corregedoria Geral do Sistema de Segurança Pública. 

Simultaneamente, também será instaurado um procedimento criminal na Unidade de Apuração de Ilícitos Penais (UAIP) da Polícia Civil, que apura suspeitas de crimes praticados por servidores da instituição. 

O delegado Daniel Trindade já responde a dois Processos Administrativos Disciplinares (PADs), o primeiro instaurado pela portaria nº6.970/15, por conta do vídeo em que os presos estão lutando na delegacia. 

O segundo instaurado pela portaria nº 6.971/15, por denúncia de que o mesmo teria contrato para prestar serviços para a delegacia pessoas com antecedentes criminais. E ainda uma Sindicância Administrativa (SAD), que foi instaurada pela portaria nº 6.969/15,por denúncia por envolvimento com menores de idade.

Caso as denúncias sejam comprovadas, as punições vão de advertência, suspensão de dezesseis a noventa dias e, inclusive, demissão do cargo.

+ Policial

Para compartilhar este conteúdo, utilize o link ou as ferramentas oferecidas na página. Textos, fotos, artes e vídeos do Portal do Holanda estão protegidos pela legislação brasileira sobre direito autoral.

Copyright © 2006-2020 Portal do Holanda.