Siga o Portal do Holanda

Policial

DJs e empresários suspeitos de tráfico em raves são alvos de operação policial

Publicado

em

 Foto: PCDF/Divulgação  Foto: PCDF/Divulgação
Foto: PCDF/Divulgação

CPI rastreia R$ 250 milhões destinados ao combate a Covid 19 no Amazonas


A Polícia Civil do Distrito Federal começou a cumprir na manhã desta segunda-feira (27) 29 mandados de busca e apreensão e 22 de prisão no DF, em Minas Gerais e em Goiás. Os alvos são traficantes de drogas sintéticas.

Segundo um site de notícias do Globo, a investigação, entre os suspeitos estão DJs e empresários que vendiam os entorpecentes em festas raves que ocorriam em Brasília. As substâncias eram trazidas, principalmente, de Anápolis, Goiânia, Aparecida de Goiânia e de Valparaíso — todos municípios de Goiás.

A distribuição em festivais de música eletrônica era feita "em larga escala" por motoristas de aplicativos, de acordo com a polícia. O grupo também abria empresas em Brasília para lavar dinheiro obtido com a venda das substâncias ilícitas.

A operação, batizada de "Tridente" — por envolver dois estados e a capital do país —, conta com 150 policiais e é feita pela Coordenação de Combate a Corrupção e ao Crime Organizado (Cecor), com apoio da Coordenação de Repressão às Drogas (Cord) e das polícias de Minas Gerais e de Goiás.

A investigação começou no ano passado. A primeira fase foi chamada de operação Arpão e cumpriu quatro mandados de prisão e dez de busca e apreensão nas regiões do Itapoã, Paranoá, Samambaia e no Plano Piloto.

Em outubro, sete homens e uma mulher foram presos pela Polícia do DF suspeitos de integrar o mesmo esquema de tráfico de drogas.

 



Já leu estas ?

Para compartilhar este conteúdo, utilize o link ou as ferramentas oferecidas na página. Textos, fotos, artes e vídeos do Portal do Holanda estão protegidos pela legislação brasileira sobre direito autoral.

Copyright © 2006-2019 Portal do Holanda.