Cães e gatos idosos também precisam de cuidados especiais

Por Portal do Holanda

31/07/2021 10h42 — em Pet

Foto: Pixabay

Assim como os humanos, quando os pets envelhecem eles também precisam de alguns cuidados especiais. A Médica-Veterinária Dra. Priscila Rizelo, alerta sobre a importância de sensibilizar os tutores sobre o envelhecimento de gatos e cães, e explica as principais características.

Quando o gato ou o cão fica idoso?

De acordo com a especialista existem diferenças nas idades em que um gato e cão são considerados idosos. "Eles começam a envelhecer em idades diferentes. De modo geral, o envelhecimento ocorre em duas fases, mas isso também se modifica de acordo com a espécie e com o porte, no caso dos cães. A primeira fase é a que inicia o processo de envelhecimento, quando consideramos o pet um adulto maduro, e a segunda é onde de fato o pet já é considerado um idoso. No caso dos gatos, o amadurecimento começa aos 7 anos e aos 12 anos, o felino é considerado idoso", diz. Já com os cães é um pouco diferente, de acordo com o porte. Nos pequenos e mini, aos 8 anos temos a primeira fase de envelhecimento e aos 12 anos a segunda; no médio porte (10 a 25 kg) aos 7 e 10 anos e, os cães de grande porte (25 a 45 kg) aos 2 e aos 8 anos, respectivamente.

Sinais de envelhecimento

A Médica-Veterinária explica que no início do amadurecimento os sinais ainda não são tão visíveis aos olhos do tutor. "É no segundo momento que percebemos evidências representativas como a mudança na textura e quantidade de pelo, além da tonalidade que passa a ser mais branca assim como nos humanos. O cristalino dos olhos começa a ficar mais opaco, o pet tem diminuição da energia para as atividades (menos tempo e menor desempenho e qualidade) e o aumento das horas de sono", afirma Rizelo.

Doenças na terceira idade dos pets

Ela conta sobre as doenças mais comuns dos pets mais velhos. "Doenças cardíacas, doenças osteoarticulares, doenças renais, diabetes, problemas relacionados à celeridade cerebral, distúrbios cognitivos (vocalizações, alteração no sono, dificuldade de reconhecimento do tutor) e doenças periodontais podem ser recorrentes nessas fases e necessitam tratamento adequado", revela, reforçando que durante toda vida, é essencial ter o acompanhamento especializado com o Médico-Veterinário para o diagnóstico precoce, que aumenta a expectativa de vida dos pets. "Alguns cuidados básicos que os tutores precisam ter acompanhamento veterinário, alimentação adequada e adaptação do ambiente conforme as necessidades do pet idoso" diz a Dra. Priscila Rizelo.

Alimentação para pets idosos e cuidados especiais

A alimentação deve ser específica para animais idosos, um profissional deve ser consultado na hora de escolher o produto, pois depende se o animal tem alguma doença que apareceu com a idade.

 Alimentos úmidos também são indicados para os pets na fase de envelhecimento, já que eles podem apresentar dificuldades de ingestão e mastigação dos croquetes do alimento seco. Além da boa alimentação, é importante proporcionar mais conforto, momentos de repouso ao pet e facilitar o acesso aos comedouros, bebedouros e, no caso dos gatos, também a caixa de areia.

 Esses recursos devem ser adaptados, estar facilmente localizados e em maior quantidade, evitando degraus e locais sem iluminação a fim de orientá-los e promover ambientes confortáveis e aquecidos para descanso e sono do pet", finaliza a especialista.


O Portal do Holanda foi fundado em 14 de novembro de 2005. Primeiramente com uma coluna, que levou o nome de seu fundador, o jornalista Raimundo de Holanda. Depois passou para Blog do Holanda e por último Portal do Holanda. Foi um dos primeiros sítios de internet no Estado do Amazonas. É auditado pelo IVC e ComScore.

+ Pet


22/12/2021

Erro 10001

22/11/2020

x