Siga o Portal do Holanda

Amazonas

Ari diz que espera relação cordial com adversária e que fará administração de União

Publicado

em

Por

“Não podemos ter uma amizade intima, isso é impossível, mas não podemos alimentar ódio. Não podemos olhar pelo retrovisor”, disse o magistrado, afirmando não ter constrangimento em conversar com a desembargadora, com quem sempre teve uma relação conflituosa e disputou a eleição para a presidëncia do Tjam.

 

Manaus - Em entrevista a Rádio CBN na manhã desta quinta-feira, o desembargador Ari Jorge Moutinho, eleito para a presidência do Tribunal de Justiça do Amazonas, disse que espera uma relação cordial com a desembargadora Maria das Graças Pessoa Figueiredo.

“Não podemos ter uma amizade intima, isso é impossível, mas não podemos alimentar ódio. Não podemos olhar pelo retrovisor”, disse o magistrado, afirmando não ter constrangimento em conversar com a desembargadora, com quem sempre teve uma relação conflituosa e disputou a eleição para a presidëncia do Tjam.



Ari garantiu que tentará unir os dois grupos que hoje existem no Tribunal de Justiça do Amazonas. “Isso é um sonho de todo administrador. Pretendo unir, com boas ações e diálogos, atendendo os colegas”, declarou, acrescentando que não vai ficar encastelado. "Meu gabinete ficará sempre de portas abertas, seja para amigos ou colegas".

O desembargador disse ainda não ter pulado nenhum degrau ao ser eleito para a presidência da Corte. De acordo com ele, a lei permite que os três mais antigos possam disputar a eleição.

O novo presidente garantiu que após a semana santa começará a transição para ele assumir a presidência que ocorrerá di8a 29 de junho.

NULL

+ Amazonas

Para compartilhar este conteúdo, utilize o link ou as ferramentas oferecidas na página. Textos, fotos, artes e vídeos do Portal do Holanda estão protegidos pela legislação brasileira sobre direito autoral.

Copyright © 2006-2020 Portal do Holanda.