Siga o Portal do Holanda

Policial

Ex-paciente da 'Doutora Enfermeira' sofre com infecção nas nádegas

Publicado

em

Foto: Reprodução Instagram

RIO - Uma ex-paciente da auxiliar de enfermagem Fernanda Silva de Almeida, de 39 anos, a Doutora Enfermeira - presa em flagrante nesta quarta-feira acusada de exercício ilegal da medicina - enfrenta há mais de um mês uma forte infecção nas nádegas devido a aplicação de metacril. A dona de casa de 40 anos conta conheceu que Fernanda através de uma amiga e em setembro do ano passado foi pela primeira vez à clínica clandestina, que funcionava no segundo andar do Espaço Brilho de Mulher, em Vila Iracema, em Nova Iguaçu. A vítima diz que resolveu procurar o EXTRA para denunciar a Doutora Enfermeira depois que viu os casos envolvendo o médico Denis Furtado, o Doutor Bumbum. A reportagem levou então o caso à Delegacia do Consumidor (Decon), responsável pela investigação.

— Uma amiga disse que já tinha feito o procedimento com a Fernanda na Clínica dela no Rio. Todas as vezes que fui, um senhor me buscou e me levou de volta ao aeroporto. A Fernanda dizia que era enfermeira e que podia realizar o procedimento. Voltei mais duas vezes lá, a segunda vez foi em novembro e o último retoque foi no dia 10 de janeiro de 2018 — conta a vítima.

Alguns meses depois da aplicação, a dona de casa passou a sentir muitas dores nas nádegas e, depois de ir a um médico, ele acabou percebendo que a inflamação estava diretamente ligada ao procedimento.

— Foi então que comecei a conversar com outras mulheres que já tinham passado pelas mãos da Fernanda. E vi que eu não era a única. O meu médico disse, inclusive, que parte do material injetado nas minhas nádegas pode ser silicone industrial. Estou muito desesperada com tudo isso. Não sei se terei que fazer uma outra cirurgia para tentar extrair esse produto do meu corpo. Não aconselho isso para ninguém - diz a dona de casa, que pretende registrar o fato em uma delegacia de São Paulo, nesta quinta-feira.A Doutora Enfermeira foi presa em flagrante pela Polícia Civil, na sede da Delegacia do Consumidor (Decon).

No momento em que os policiais chegaram ao salão, Fernanda não estava. Mas uma equipe conseguiu localizar o endereço dela e a levaram para a Decon. Na delegacia, os investigadores descobriram que ela já tinha cinco anotações criminais. A primeira, em 2014, ela foi autuada no crime contra a ordem tributária por portar produtos fora da validade. Em 2016, ela respondeu pelo crime de injuria. E no ano passado, Fernanda foi autuada por exercício ilegal da medicina, ameaça e mais uma vez por portar produtor fora da validade.

Em conversa informal com os investigadores, Fernanda disse que trabalha como auxiliar de enfermagem no Hospital Federal dos Servidores do Estado, no Centro do Rio. Só que no salão dela foram encontrados equipamentos cirúrgicos do Hospital Municipal Pedro II, na Zona Oeste. Todos esses detalhes serão apurados pela Decon.

— Ela vai responder pelos crimes de exercício ilegal da medicina, armazenamento de produto vencido, falsidade material, tendo em vista os receituários médicos sem o devido preenchimento, e receptação qualificada, pois existiam no local materiais provenientes do Pedro II. Ela conseguiu esse material, mas ainda não disse como — contou a deletada titular da Decon, Daniela Terra.

A delegada contou, também, que Fernanda possui faculdade de enfermagem, mas que não tem registro no Conselho de Enfermagem (Coren-RJ).

Em nota, o Conselho disse que irá apurar supostas infrações:"Fernanda da Silva de Almeida é inscrita como auxiliar de enfermagem no Conselho Regional de Enfermagem - Coren-RJ - desde 2002. A profissional não tem inscrição de enfermeira. Diante do exposto pela reportagem, a presidência do Coren-RJ, na função ex-officio, convocará a profissional citada para apurar supostas infrações éticas cometidas".

SALÃO TINHA SILICONE INDUSTRIAL E METACRIL

Durante a manhã desta quarta-feira, agentes da Delegacia do Consumidor (Decon) fecharam um salão de beleza que funcionava de forma irregular em Nova Iguaçu, na Baixada Fluminense. O local, segundo denúncias recebidas pelo EXTRA e repassadas à especializada, é utilizado por Fernanda Silva de Almeida e oferece procedimentos estéticos, entre eles a técnica do “Levanta bumbum”.

No espaço, na Vila Iracema, os policiais encontraram 425 caixas de PMMA 30% (Metacril), 25 frascos de silicone industrial, diversos medicamentos vencidos além de um equipamento lipoaspirador e materiais cirúrgicos desviados do hospital municipal Pedro II. A "Doutora Enfermeira" não estava no local, mas foi encontrada pela polícia em sua residência, no mesmo bairro.

O Fantástico, o caso Valeiko e a frustração dos que queriam 'incendiar' Manaus

Para compartilhar este conteúdo, utilize o link ou as ferramentas oferecidas na página. Textos, fotos, artes e vídeos do Portal do Holanda estão protegidos pela legislação brasileira sobre direito autoral.

Copyright © 2006-2019 Portal do Holanda.