Siga o Portal do Holanda

Racismo

Vídeo: jovem negro é agredido em shopping após comprar relógio de R$ 300 para o pai

Publicado

em

Um rapaz negro foi agredido por dois homens em um shopping localizado na Ilha do Governador, zona Norte do Rio de Janeiro, após comprar um relógio de R$ 300 de presente para o pai, em uma loja do local. 

Segundo a vítima, o entregador Matheus Fernandes, de 18 anos, assim que comprou o objeto, ele foi acusado pelos dois homens de ter roubado o relógio, e agredido. A família afirma que se trata de um caso de racismo.  O caso aconteceu na quinta-feira (6) e passou a repercutir nesta sexta (7). 

Nas imagens, os dois homens aparecem o agredindo no chão da escadaria do shopping. Matheus relata que os agressores chegaram a apontar uma arma para o seu rosto. 

O rapaz comprou o relógio para dar de presente de Dia dos Pais, na loja Renner. Ele conta que quando ainda estava dentro da loja, percebeu que estava sendo seguido pelos homens, que durante a agressão, ainda pegaram sua carteira.  A Renner diz que a dupla não é colaboradora da empresa.  Já o Shopping Ilha Plaza ainda não respondeu se possui algum vínculo empregatício com os agressores. 

Segundo o Uol, o tio do jovem, Jaime, conta que os seguranças do shopping viram a situação e não fizeram nada: "Os seguranças do shopping, uniformizados, nada fizeram. Eles viram os caras armados e não chamaram a polícia. Parece pelas imagens que eles estão todos juntos. É um crime de racismo. Ele [Matheus] é mulato e vítima de dois homens brancos agredindo ele, após comprar um relógio de R$ 300. A nota fiscal estava no bolso dele", conta o tio. 

Ainda segundo o tio do rapaz, eles tentaram registrar um B.O. na delegacia, e lá foi informado que o caso não era grave e que deveria fazer o registro pela internet devido à pandemia do coronavírus. Somente após a viralização do vídeo, a familia diz que foi chamada para realizar o boletim de ocorrência na delegacia da Ilha do Governador. A Polícia Civil diz que o caso está sendo apurado em investigação que foi aberta. 

Mãe desabafa sobre racismo

A mãe do rapaz fez um desabafo nas redes sociais: "Pensei que nunca aconteceria com alguém da minha família, mas hoje foi meu filho, todo feliz pois comprou um relógio para presentear o pai e de repente mesmo com nota fiscal e tudo certinho é confundido com ladrão, só que no Rio de Janeiro nada é correto, nem mesmo uma abordagem. Renderam meu filho, levaram pra um canto, puseram uma arma em sua cabeça, mesmo ele sendo inocente.".  

Testemunha teme ser demitida

Uma das testemunhas, o entregador de uma loja do shopping, Matheus Nascimento teme ser demitido após ajudar o rapaz: "Se eu não tivesse chegado lá, teriam agredido ainda mais [Matheus]. Mas, depois disso, o coordenador do shopping disse que não quer me ver mais lá, sendo que sou terceirizado. Agora não sei como vai ficar a minha situação. Tenho que ver com a gerente ainda. Tô até com medo de ir trabalhar, medo de represálias". 

+ Policial

Para compartilhar este conteúdo, utilize o link ou as ferramentas oferecidas na página. Textos, fotos, artes e vídeos do Portal do Holanda estão protegidos pela legislação brasileira sobre direito autoral.

Copyright © 2006-2020 Portal do Holanda.