Siga o Portal do Holanda

Suspeito de matar miss

Suspeito de matar Miss disse para polícia que pagou para não ser morto durante fuga

Publicado

em

Foto: Jander Robson / Portal do Holanda Foto: Jander Robson / Portal do Holanda
Foto: Jander Robson / Portal do Holanda

CPI rastreia R$ 250 milhões destinados ao combate a Covid 19 no Amazonas


Manaus/AM - Suspeito de ser o autor da morte da finalista do Miss Amazonas 2019, Kimberly Mota, contou a policiais da Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS), que quase foi morto ao tentar na Venezuela.

Rafael revelou, foi barrado duas vezes na fronteira entre Pacaraima e Santa Elena de Uairén, na Venezuela, e que durante a segunda tentativa de entrar no país, foi reconhecido por venezuelanos que haviam visto cartazes espalhados pelo estado.

Ele foi ameaçado de morte e para não perder a vida, precisou dar a quantia de R$1.500,00 e foi liberado para voltar a Pacaraima.

O suspeito negou que tinha planos de ir para a Espanha; ele afirmou querer ficar na Venezuela porque com a crise da pandemia, o país estaria 'bagunçado', entretanto, já estava sendo procurado pela Polícia Nacional da Venezuela.

Segundo o delegado Paulo Martins, da DEHS, Rafael teria matado Kimberly na madrugada de segunda-feira (11), por volta das 00h30, e após o crime, ele deu banho na vítima com objetivo de descartar o corpo em outro lugar, decidiu abandonar Kimberly no local do crime e fugir.

Ao chegar na barreira policial, pegou direção errada e prosseguiu por alguns quilômetros na AM-010, onde jogou o celular da vítima. Após perceber o caminho errado, retornou a Manaus e seguiu a BR-174, onde seguiu em direção a Boa Vista, em Roraima. Ao longo do trajeto, nas proximidades do município de Jundiá, sofreu um acidente. Ele abandonou um veículo e pegou um táxi.

A partir daí tentou ir para o país vizinho, mas quando não conseguiu entrar decidiu de esconder em uma invasão de venezuelanos, onde foi preso. 

Morte do pai

Ainda de acordo a DEHS, o analista confessou que após perceber que havia tirado a vida de Kimberly, ligou para o pai, que o orientou a se entregar para a polícia; e que agora se sente culpado pelo suicídio do pai.

Rafael teria também, dispensado um advogado contratado pela mãe e já empregou outro na causa, que deverá acompanhá-lo em depoimento.




Já leu estas ?

Para compartilhar este conteúdo, utilize o link ou as ferramentas oferecidas na página. Textos, fotos, artes e vídeos do Portal do Holanda estão protegidos pela legislação brasileira sobre direito autoral.

Copyright © 2006-2019 Portal do Holanda.