Siga o Portal do Holanda

Desfecho foi trágico para ele

Sequestrador de ônibus no Rio amarrou vítimas e acompanhou notícia por celular de refém

Publicado

em

Foto: Arquivo pessoal Foto: Arquivo pessoal
Foto: Arquivo pessoal

Após o fim do sequestro do ônibus da empresa Galo Branco na manhã dessa terça-feira (20), na Ponte Rio-Niterói, as vítimas contaram detalhes da ação do suspeito durante as 3h30 em que permanceram reféns.

Elas contaram que o homem pintou as janelas para impedir a visibilidade do interior do veículo e amarrou os braços da vítima com uma espécie de braçadeira de plástico.

Ele também acompanhou toda a cobertura do caso por meio do celular de uma passageira que tinha TV. Além disso, ele colocou garrafas pets com combustível penduradas no teto e chegou a lançar um coquetel molotov para o lado de fora do transporte, onde estavam os policiais.

Para manter as vítimas sob controle, ele deixava a mostra uma faca e uma pistola, que depois os policiais constataram ser de brinquedo. Apesar disso, um dos reféns contou que o sequestrador se manteve o tempo todo tranquilo e não os ameaçou.

Mesmo assim, uma das passageiras passou mal e chegou a desmaiar de tão nervosa, por causa disso, ela foi liberada com outro homem. Minutos depois, um sniper disparou contra o sequestrador e o atingiu, ele morreu a caminho do hospital.

O mau uso da liberdade

Para compartilhar este conteúdo, utilize o link ou as ferramentas oferecidas na página. Textos, fotos, artes e vídeos do Portal do Holanda estão protegidos pela legislação brasileira sobre direito autoral.

Copyright © 2006-2019 Portal do Holanda.