Bastidores da Política - A vida, ‘sem valor’, dos amazonenses


A vida, ‘sem valor’, dos amazonenses

Por Raimundo Holanda

03/08/2019 18h11 — em Bastidores da Política

A vida dos amazonenses começa a perder o valor diante da ‘necessidade premente’ do governo de  pagar dívidas a fornecedores, notoriamente envolvidos em esquemas de desvio de dinheiro público. E esse  quadro torna-se mais preocupante quando o governo devolve recursos  federais inestimáveis, enviados  para melhorar o que ele diz que não pode melhorar pela falta de dinheiro. Reside aí uma espantosa contradição. 

FUNDO DO POÇO - Ou o Amazonas está sob domínio de  mágicos que fazem desaparecer dinheiro em suas cartolas, ou o governo está fomentando uma onda de aproveitadores inescrupulosos.

EMERGÊNCIA - No meio desse caos generalizado, o governador  Wilson Lima decreta “Estado de Emergência” por causa das queimadas anuais. Sendo que o Amazonas é o que menos está queimando na região.

CONTRADIÇÃO - O "decreto das queimadas", queima o "filme do Estado". Invés de ajudar, é um atestado de que não fazemos o dever de casa, e desconstrói o discurso de que é preciso manter a Zona Franca de Manaus para preservar a floresta. Mas Wilson Lima diz que a estamos queimando…

Raimundo de Holanda é jornalista de Manaus. Passou pelo "O Jornal", "Jornal do Commercio", "A Notícia", "O Estado do Amazonas" e outros veículos de comunicação do Amazonas. Foi correspondente substituto do "Jornal do Brasil" em meados dos anos 80. Atualmente escreve a coluna Bastidores no Portal que leva seu nome.