Bastidores da Política - Phelippe Daou:  A festa virou luto. O dia é de saudade...


Phelippe Daou: A festa virou luto. O dia é de saudade...

Por Raimundo Holanda

14/12/2016 23h44 — em Bastidores da Política

O  Amazonas perdeu ontem um dos últimos representantes da geração de homens empreendedores, que  ao longo das últimas cinco décadas construíram e transformaram o perfil do Estado de simples produtor de extrativismo na 6ª economia industrial do país.

O jornalista e empresário Phelippe Daou fundou e liderou, ao lado dos amigos Joaquim Margarido e Milton Cordeiro, a Rede Amazônica, que neste ano de 2016 completou 44 anos, atuando como ‘trincheira’ política na defesa da Zona Franca de Manaus.

A maior rede de comunicação da Amazônia, com filiais em cinco dos nove estados da região, teve em Phelippe Daou o homem que liderou políticos, empresários e ativistas de todas as vertentes nas lutas amazônicas.  

O prefeito Arthur Neto lamentou a morte do empresário, e decretou sete dias de luto oficial em Manaus. O governador José Melo decretou três de luto oficial no Estado e lembrou a luta do empresário pelo desenvolvimento da região.

Hoje, 15 de dezembro, Phelippe Daou completaria 88 anos. A festa virou luto. O dia é de saudade...

ALENTO EM TEMPOS DE CRISE

A sexta e última reunião do Codam neste ano, marcada para hoje a partir das 10 horas, analisará uma pauta com 28 projetos industriais envolvendo investimentos de R$ 1.207 bilhão e geração de 822 postos de trabalho ao longo de até três anos. A reunião será no auditório da Seplan-CTI, comandada pelo secretário Thomaz Nogueira. É um alento em tempos de crise.

REBECCA NA ALEAM

A superintendente Rebecca Garcia irá hoje à Assembleia Legislativa para fazer uma exposição técnica sobre a atual situação do Distrito Industrial e as perspectivas para 2017. O evento, que será no plenário, atende a requerimento do presidente Josué Neto, com o aval da maioria dos parlamentares. Josué Neto, que é economista, está preocupado com os rumos da economia e as perspectivas para o próximo ano.

FECHAMENTO DO AEROCLUBE

Por sugestão do líder do Pros, deputado Belarmino Lins, a Assembleia Legislativa do Amazonas  encaminhará  Moção de Apelo ao Ministério da Defesa pedindo a transferência do Aeroclube para uma área longe do centro urbano da cidade de Manaus.

@@@

O  deputado Sabá Reis (PR), disse que o Ministério, dono da área onde está situado o aeródromo, tem a obrigação de se engajar na resolução do problema, facilitando a transferência.

@@@

Belão e Reis destacam a boa vontade do governador José Melo (Pros) de colaborar para o sucesso da causa ao acenar com a doação de uma área paralela à Cidade Universitária, em Iranduba, para abrigar o novo Aeroclube.

“ELE ME DISSE: ‘O sr. cuide da sacristia e eu cuido do país’

Símbolo da igreja progressista na América Latina e Brasil, e um dos mais ferrenhos combatentes contra a ditadura militar no país, o Cardeal Dom Paulo Evaristo morreu ontem aos 95 anos, em São Paulo, onde foi Arcebispo durante 28 anos, de 1970 a 1998. Na Catedral da Sé, liderou em 1975 comandou o ato ecumênico pela morte do jornalista Vladimir Herzog, torturado e assassinado pela polícia política do regime militar. Entrou para a história da luta pela democracia e o fim da ditadura no Brasil, como defensor incansável dos direitos humanos e dos presos políticos.

Em conversa com o presidente Médici, disse que foi muito mal recebido. “Ele me disse: ‘O sr. cuide da sacristia e eu cuido do país’, com uma brutalidade tal que eu temi pelo Brasil inteiro, e não só por mim mesmo”. Ao presidente americano Jimmy Carter, que veio ao Brasil visitar Médici, perguntou direto: “É verdade que a CIA nos ensinou a torturar?”

RENÚNCIA DE TEMER

Com as delações da Odebrecht ‘afunilando’ na direção do presidente Michel Temer, o clima em Brasília já é de especulação em torno de sua possível saída do governo, ou por cassação ou por renúncia. E o clima político começa a ficar agitado diante das possibilidades que surgirão. Se Temer for cassado ou renunciar até o dia 31 de dezembro de 2016, a eleição será direta. Mas acontecer a parir de 1º de janeiro de 2017, quem vai escolher o novo presidente é o Congresso Nacional, por eleição indireta. Em ambos os casos, o presidente da Câmara assume o governo e convoca as eleições.

Raimundo de Holanda é jornalista de Manaus. Passou pelo "O Jornal", "Jornal do Commercio", "A Notícia", "O Estado do Amazonas" e outros veículos de comunicação do Amazonas. Foi correspondente substituto do "Jornal do Brasil" em meados dos anos 80. Atualmente escreve a coluna Bastidores no Portal que leva seu nome.