Faro era bela, 'exibida' e se gostava

Por Raimundo Holanda

10/08/2020 20h28 — em Bastidores da Política

Faro era bela, "exibida" e se gostava. E a vida fluia  nela  como se nunca fosse acabar.  Tinha a graça de quem sonha além da vida e a percepção  equivocada  de que tudo era eterno - a beleza, a juventude, os amores. 

Faroanha Lopes Moreira  entrou nesta segunda-feira para a estatística dos mais de 100 mil mortos pelo coronavirus. Parte deixando saudade.

Quem acredita que há outras vidas, outros mundos, vai pensar nela esta noite como um astro rasgando o céu. Vai pensar nela como uma ponte de luz que une dois mundos - onde ficamos provisoriamente - e o que acreditamos ou imaginamos existir …