Advogada Tatiane Spitzner foi morta por asfixia, diz IML

Por Portal do Holanda

20/09/2018 15h50 — em Policial

Foto: Reprodução/Instagram

O laudo do exame de necropsia do Instituto Médico-Legal (IML) confirmou que a morte de Tatiane Spitzner foi por asfixia mecânica, causada por esganadura e com sinais de crueldade. A informação foi divulgada nesta quinta-feira (20) pelo diretor do IML, Paulino Pastre.

Segundo o G1 Campos Gerais, o corpo da advogada foi encontrado em 22 de julho dentro do apartamento onde ela morava com o marido, Luis Felipe Manvailer, em Guarapuava, na região Central do Paraná. Manvailer foi preso no mesmo dia, a mais de 300 km da cidade. Ele é réu em um processo por feminicídio e nega as acusações.

Segundo Pastre, o estudo feito pelos médicos legistas de Guarapuava indicava, desde o início, que se tratava de uma morte violenta, utilizando-se de constrição do pescoço, o que é chamado de esganadura. "Todo o procedimento pericial realizado confirmou unanimemente, tanto os exames complementares realizados em Curitiba como o exame necroscópico lá em Guarapuava, que a Tatiane morreu e posteriormente caiu do prédio", disse o diretor do IML.

Pastre informou que o corpo apresentava evidências de que houve luta entre as partes antes da morte. “Ela apresentava no seu corpo – e estão descritas no laudo – muitas marcas de luta”, pontuou.

Ainda conforme o diretor, o exame toxicológico indicou elevado grau de alcoolemia no corpo de Tatiane. “O que sugere que ela estava bastante fragilizada até para se defender no momento”, afirmou.

O laudo foi concluído quase dois meses depois da morte. Segundo Pastre, esse período foi necessário porque o exame é complexo – um procedimento químico para descalcificação óssea.

Em nota, a defesa de Luis Felipe Manvailer, informou que não poderá se manifestar, porque o laudo de necropsia ainda não foi juntado aos autos, o que não permite que os advogados tenham conhecimento do teor do documento na íntegra.

A família de Tatiane Spitzner informou, em nota, que a recebe com muita tristeza a confirmação de que a advogada "já estava morta quando foi jogada da sacada por Luis Felipe Manvailer".

Os advogados da família, que atuam como assistentes de acusação no processo, informaram que ainda não tiveram acesso acesso ao laudo, que a conclusão é mais uma prova de que Luis Felipe mente.

"Ele a matou dentro do apartamento, submetendo-a um período prolongado de violentas agressões físicas. Não houve suicídio, mas feminicídio e fuga do criminoso", diz a nota.


O Portal do Holanda foi fundado em 14 de novembro de 2005. Primeiramente com uma coluna, que levou o nome de seu fundador, o jornalista Raimundo de Holanda. Depois passou para Blog do Holanda e por último Portal do Holanda. Foi um dos primeiros sítios de internet no Estado do Amazonas. É auditado pelo IVC e ComScore.

+ Policial