Siga o Portal do Holanda

Amazonas

Promotor acusado de extorsão se livra processo e pode ser reintegrado aos quadros do MP

Publicado

em

Por

O promotor David Evandro Costa Carramanho, acusado de tentativa de extorsão ao prefeito de Coari, Arnaldo Mitouso, teve uma vitória nesta terça-feira no Pleno do Tribunal de Justiça do Amazonas, que decidiu pelo arquivamento de ação do Ministério Público, que pedia a perda do cargo.


O relator da matéria, desembargador Jorge Lins, votou pela suspensão do processo por um ano, até o julgamento da ação penal que tramita no TJ, por crime de concussão, mas foi vencido pelo voto divergente pelo arquivamento sem resolução do mérito de Flávio Huberto Pascarelli e João Simões, que foram acompanhados por Paulo Lima, Aristóteles Thury, Wellington José de Araújo, Yedo Simões, Mauro Bessa e a desembargadora Encarnação Sampaio Salgado.

Ao final do julgamento o advogado do promotor, Jorge Alberto Júnior, pediu ao Pleno  a reintegração de Carramanho, afastado em março do ano passado pelo Conselho Superior do Ministério Público, mas o presidente Ari Moutinho disse trata-se de um ato administrativo e cabe ao MP  fazê-lo.

O Procurador Geral de Justiça, Francisco Cruz, disse que não irá atender a solitação da defesa. "A suspensão diz que é até o julgamento da ação penal, que não foi julgada”, acrescentou.

Entenda o caso

David Carramanho  foi denunciado pelo prefeito de Coari, Arnaldo Mitouso. Em outubro de 2010 o promotor tentou lhe extorquir R$ 400 mil para não entar com uma ação de improbidade administrativa contra ele.

A denúncia foi feita por Mitouso  ao Ministério Público, juntamente com uma fita de vídeo onde aparece o promotor no quarto de um hotel em Coari mostrando processos a um emissário do prefeito.

Em março do ano passado o Conselho Superior do Ministério Público  suspendeu David Carramanho até o julgamento da ação penal no Tribunal de Justiça do Amazonas.
 

NULL

+ Amazonas

Para compartilhar este conteúdo, utilize o link ou as ferramentas oferecidas na página. Textos, fotos, artes e vídeos do Portal do Holanda estão protegidos pela legislação brasileira sobre direito autoral.

Copyright © 2006-2020 Portal do Holanda.