Bastidores da Política - Vitória de amazonenses no STF. Veja quem esteve na linha de frente dessa luta


Vitória de amazonenses no STF. Veja quem esteve na linha de frente dessa luta

Por Raimundo Holanda

25/04/2019 20h25 — em Bastidores da Política

Por uma questão de justiça, é preciso esclarecer que o placar de 6 a 4 no Plenário do STF favorável à Zona Franca de Manaus  foi uma conquista de amazonenses. Os senadores Eduardo Braga e Omar Aziz desmontaram a ‘arapuca’ que pretendia antecipar a derrota na reforma tributária, almoçando o ministro Paulo Guedes antes que ele nos jantasse.

O Supremo colocou um ponto final na dúvida que atormentava os amazonenses. A Zona Franca tem direito a produzir e a gerar crédito de IPI fora de Manaus. E por uma questão de justiça, é preciso esclarecer que o placar de 6 a 4 foi uma conquista de amazonenses.

A articulação política dos senadores Eduardo Braga e Omar Aziz, junto ao presidente do STF, Dias Toffoli, ‘anulou’ a ação nefasta do ministro Paulo Guedes junto a outros ministros.

Guedes armou seu jogo ‘com pau de dois bicos’ tentando iludir a bancada federal do AM, enquanto por trás baixava uma portaria sobre os PPBs e atiçava o STF contra o crédito de IPI.

Porém os  senadores desmontaram a ‘arapuca’ que pretendia antecipar a derrota da ZFM na reforma tributária, almoçando Guedes antes que ele nos jantasse.

Com a decisão desta quinta-feira, mais uma vez sai fortalecida a Zona Franca de Manaus, que vai para a reforma tributária como um modelo constitucionalmente blindado contra os ‘aventureiros’ de Brasília.

Para a batalha dentro da reforma tributária, que vai chegar porque Guedes não é confiável, o Amazonas precisará de outras forças, políticas e empresariais, somando-se à luta.

O que ainda ‘assusta’ é que, enquanto Omar e Braga exibiam a força do Amazonas experiente, revelou-se a quase nulidade  do  governador Wilson Lima, que precisa ocupar um espaço no front de uma guerra que apenas está  começando.