Bastidores da Política - Sobre ‘ética bandida’ e intrusos no governo do Amazonas


Sobre ‘ética bandida’ e intrusos no governo do Amazonas

Por Raimundo Holanda

20/07/2020 21h49 — em Bastidores da Política

  • Mesmo em organizações criminosas que buscam o poder por meios enviesados, existe um código de ética. É a ética bandida, que protege os iguais. Nesse barco os intrusos não têm ética alguma.

O governo do Amazonas é como um barco sob forte tiroteio. Na praia, canhões da PGR, PF, CGU apontados para o seu capitão. Internamente, a tripulação briga, expõe seus segredos e o fogo se alastra. No porão, a água entra lentamente, afugentando os roedores. Se havia uma possibilidade, mínima que fosse, de salvar esse barco do naufrágio, ela esgotou - se com a rendição do capitão a intrusos que ousaram mandar mais que ele.

Mesmo em organizações  criminosas que buscam o poder por meios enviesados, existe um código de ética. É  a ética bandida, que protege os iguais. Nesse barco os intrusos não têm ética alguma.

Na praia, a brigada -MPF, PF, CGU nem precisa atirar. Tudo vem em boias, com segredos já revelados.