Siga o Portal do Holanda

Sepultem os mortos, mas não enterrem a esperança dos que ainda lutam pela vida

Publicado

em

Resumo da Coluna

  • A previsão de mais 4.500 corpos para enterro nos próximos 30 dias, feita pelo secretário de Limpeza Urbana, Paulo Farias, não é um sinal vermelho de uma crise que parece chegar ao seu pico em Manaus. É uma tragédia humana sem precedentes na história da cidade e do Estado.

Mais do que a preocupação com a  falta de espaço para enterrar os que ainda não morreram, é preciso que as autoridades busquem salvar vidas, reduzir a mortandade e deixar de, com declarações intempestivas, provocar pânico na população.

A declaração do secretário tem um componente de horror e desesperança. Tudo o que a população precisa é de fé  nas autoridades, de crença no futuro. E se alguma coisa deve ser dita é pedir a adesão de todos  ao isolamento social, evitando as filas em torno das loterias,  aglomerações em mercados  e feiras, conscientizando que essa  luta contra  a Covid agora e uma luta de todos  pela vida.

O que não se pode e não se deve é enterrar a esperança.

A mensagem correta a ser passada pelas autoridades não é sobre eventuais covas a serem abertas, mas que se todos se prevenirem, se todos se cuidarem, o vírus perderá força e a vida prevalecerá sobre a morte.Ao menos a morte prematura, que rouba nossos pais, nossos avós e nossos filhos.


+ BASTIDORES DA POLÍTICA

Já leu estas ?

Para compartilhar este conteúdo, utilize o link ou as ferramentas oferecidas na página. Textos, fotos, artes e vídeos do Portal do Holanda estão protegidos pela legislação brasileira sobre direito autoral.

Copyright © 2006-2019 Portal do Holanda.