Siga o Portal do Holanda

MPC fará devassa em contratos de TI na Seduc. Servidores poderão ser afastados

Publicado

em

O Ministério Público de Contas ja  tem os nomes dos funcionários do Deinfra, Departamento de Infraestrutura da Seduc, acusados de envolvimento  em crimes de improbidade, prevaricação e advocacia administrativa. Entre eles  Ian Simon, gerente do Gesin, Departamento responsável pela administração do parque tecnológico da secretaria.

Ian é acusado de determinar ao servidor  German Herrera, engenheiro de telecomunicações,  que transmitisse informações confidenciais, inclusive senhas, a   Mayko Pinheiro, que trabalha para  as empresas  de TI Vat Tecnologia, TI Log e Tech Log, todas ligadas ao empresário  Toni Hitoluzi, cujos contratos com a secretaria de Educação na área de tecnologia somam mais de R$ 20 milhões. 

No MPC, o caso está com o procurador Carlos Alberto Almeida, que abriu representação  contra os servidores, mas o MPF acompanha o caso por envolver recursos federais e pelos indícios de superfaturamento  identificados nesses contratos, além dos casos de improbidade envolvendo servidores.

A coluna tentou contato com  Ian e Mayko Pinheiro, mas não obteve resposta. Também tentou ouvir a direção das empresas citadas, mas sem  êxito. 

MAIS DENÚNCIAS

O MPC apura outras denúncias contra o Departamento de infraestrutura da Seduc e já pediu sua extinção. A mais grave é o suposto pagamento duplicado de obras, pagamento de propina  a servidores e outras ações de uma suposta organização criminosa  que atuaria no departamento em conluio com alguns funcionários.. 

+ BASTIDORES DA POLÍTICA

Para compartilhar este conteúdo, utilize o link ou as ferramentas oferecidas na página. Textos, fotos, artes e vídeos do Portal do Holanda estão protegidos pela legislação brasileira sobre direito autoral.


Copyright © 2006-2019 Portal do Holanda.