Susam detecta queda no fluxo de pacientes para unidades de saúde em Manaus

Susam detecta queda no fluxo de pacientes para unidades de saúde em Manaus

Por Portal do Holanda

18/05/2020 9h24 — em Amazonas

Foto: Michell Mello/Secom

Manaus/AM – A Secretaria de Estado de Saúde (Susam), tem obtido resultados positivos nas unidades de saúde portas abertas a partir da organização do fluxo de atendimento dos pacientes, durante a pandemia do novo coronavírus (covid-19). Adoção de tendas de triagem, agilidade nas transferências pelo sistema de regulação e consultas online pelo aplicativo Sasi contribuíram para a melhoria.

Para a titular da Susam, Simone Papaiz, a redução observada no fluxo de pacientes nas unidades de urgência e emergência da capital nos últimos dias reflete uma melhor resposta da rede de assistência frente à pandemia. A secretária alerta que é precoce avaliar que a crise mais aguda da pandemia já passou.

“Melhoramos nossos fluxos e nossa pronta-resposta, aumentamos a oferta de leitos e hoje vemos que a regulação consegue fazer mais remoções. O resultado é que em vários momentos podemos observar as salas rosas vazias. Isso é bom. Mas, por outro lado, a população não pode achar que o pior já passou. O isolamento social é importante, porque a curva de casos ainda é alta inclusive com o avanço no interior. Portanto, continuamos a pedir que fiquem em casa”, frisou a secretária.

Dados do Sistema de Regulação da Susam mostram aumento do número remoções inter-hospitalares por meio do Sistema de Transferência de Emergências Reguladas (Sister), reduzindo a fila de espera na capital e no interior. No dia 1º de maio, 97 pessoas aguardavam transferência na regulação. Neste domingo (17/05), havia 27 pessoas no aguardo até às 16h. O Governo do Estado ampliou de 20 para 39 o número de ambulâncias para as remoções reguladas.

As internações em leitos públicos somam 878 pacientes confirmados e suspeitos de Covid-19, conforme balanço da Fundação de Vigilância em Saúde deste domingo (17/05). O número de 878 pacientes internados é 14% maior do que o que havia no dia 1⁰ de maio, quando 770 pacientes estavam internados. A rede pública representa 75% do total de internações por Covid-19 em Manaus.

O aumento de remoções também foi possível graças a evolução na oferta de leitos. O Governo do Estado ampliou de 639 para 1.138 leitos para Covid-19 do início da pandemia no Amazonas até o último dia 15 de maio, uma alta de 65,7%.

+ Amazonas