'Não há escrúpulos no que diz respeito ao desmando da saúde no Amazonas', diz cientista político 'Não há escrúpulos no que diz respeito ao desmando da saúde no Amazonas', diz cientista político

'Não há escrúpulos no que diz respeito ao desmando da saúde no Amazonas', diz cientista político

Por Portal do Holanda

30/06/2020 16h27 — em Amazonas

Foto: Divulgação

Manaus/AM - O jornalista e cientista político Jack Serafim, comentou o desdobramento da operação Sangria da Polícia Federal no Amazonas, deflagrada na manhã desta terça-feira (30) que até o momento cumpriu 14 mandados de busca e apreensão, sendo 12 em Manaus, um em São Paulo e um em Brasília. O que resultou na prisão da secretária de Saúde do Estado do Amazonas, Simone Papaiz e mais sete pessoas ligadas ao governo Wilson Lima.

De acordo com Serafim, dentre algumas coisas que a polícia busca, além de outras evidências relacionadas a questão do superfaturamento, também foi identificado que a Secretária de Saúde do Estado, ao pagar o valor dos respiradores, esse recurso foi transferido para uma empresa no exterior o que segundo, ele, seria uma empresa de fachada para lavagem de dinheiro. "Ou seja, a gente percebe que realmente não há escrúpulos no que diz respeito ao desmando da saúde no Amazonas", finaliza o cientista político.

A operação deflagrada na manhã de hoje, terça-feira, pela Polícia Federal e pelo Ministério Público Federal (MPF), investiga desvio do dinheiro público destinado ao combate ao novo coronavírus,  que aponta supostas fraudes e desvios na compra de respiradores, com dispensa de licitação, de uma importadora de vinhos que deveriam ser destinados ao combate ao novo coronavírus.

Confira aqui

+ Amazonas