Siga o Portal do Holanda

Assistência a índios

Executivo municipal deve garantir segurança alimentar dos indígenas em Manaus

Publicado

em

Diversidade e riqueza nutricional devem ser garantidas - Foto: Karla Vieira/Semasc Diversidade e riqueza nutricional devem ser garantidas - Foto: Karla Vieira/Semasc
Diversidade e riqueza nutricional devem ser garantidas - Foto: Karla Vieira/Semasc

Wilson Lima e a teoria do nada


Manaus/AM - O Ministério Público Federal (MPF) recomendou ao município de Manaus e à Secretaria Municipal da Mulher, Assistência Social e Cidadania (Semasc) medidas para garantir a segurança alimentar dos indígenas venezuelanos Warao abrigados em Manaus. Cardápio nutricionalmente adequado, conforme hábitos do povo indígena, e a possibilidade de os abrigados cozinharem a própria comida são algumas das alternativas recomendadas.

Na recomendação, o MPF destaca que, desde 2017, os Warao que estão em Manaus têm sido acompanhados pelos poderes municipal e estadual, que implementaram políticas públicas de acolhimento, por meio de repasse de recursos federais, buscando garantir condições adequadas de abrigamento e alimentação, apesar das dificuldades no estabelecimento de um diálogo intercultural efetivo.

Com a pandemia de covid-19, cerca de 500 indígenas Warao que estavam alocados no mesmo abrigo no bairro Alfredo Nascimento foram redirecionados para outros locais administrados pela Semasc, para evitar aglomerações e reduzir o risco de contágio da doença. Nos novos espaços – quadras de escolas municipais e centros esportivos – não foi disponibilizada estrutura para que os indígenas preparem o próprio alimento.

A Semasc fornece três refeições diárias aos Warao abrigados, mas não há variação no cardápio ao longo da semana, a dieta é pobre em termos nutricionais – o que pode, inclusive, comprometer o quadro de saúde dos indígenas a médio e longo prazo. Relatos recebidos pelo MPF indicam que as marmitas do almoço e do jantar muitas vezes chegam fora do horário das refeições, geralmente frias e, em algumas ocasiões, congeladas, com o alimento duro e de difícil mastigação.

Adequação da alimentação

O MPF recomendou ao Município de Manaus e à Semasc que disponibilize refeições com cardápio nutricionalmente adequado, respeitando os hábitos alimentares dos indígenas Warao acolhidos nos abrigos provisórios da capital, com refeições variadas que incluam diferentes opções de proteína e carboidrato, além de fontes de vitaminas e minerais. Para isso, os indígenas devem ser consultados sobre o cardápio, com o acompanhamento de profissional nutricionista.

O município e a secretaria devem também realizar levantamento sobre a existência de pessoas doentes com necessidades especiais de alimentação nos locais em que os indígenas Warao estão abrigados, fornecendo os meios adequados para garantir a nutrição delas.




Já leu estas ?

Para compartilhar este conteúdo, utilize o link ou as ferramentas oferecidas na página. Textos, fotos, artes e vídeos do Portal do Holanda estão protegidos pela legislação brasileira sobre direito autoral.

Copyright © 2006-2019 Portal do Holanda.