Siga o Portal do Holanda

Entrega era para cliente

Advogado é preso suspeito de tentar entrar com drogas no CDPM 2

Publicado

em

Foto: Caio Guarlotte/Portal do Holanda Foto: Caio Guarlotte/Portal do Holanda
Foto: Caio Guarlotte/Portal do Holanda

A sala rosa do PS 28 de Agosto


Manaus/AM - O advogado Hinller da Silva Maduro, 28, foi preso na tarde desta quarta-feira (5), suspeito de tentar entrar com drogas em dois tubos de pomadas, dentro do Centro de Detenção Provisório Masculino 2 (CDPM@), situado na km 8, da BR-174.

Segundo a Secretaria de Estado de Administração Penitenciária (Seap), a droga estava escondida em dois tubos de pomada e foi descoberta durante revista rotineira.

A secretaria solicitou a prerrogativa da Ordem dos Advogados do Brasil Seccional Amazonas (OAB-AM) para acompanhar ocorrência e encaminhou o advogado até o 19º Departamento Integrado de Polícia (DIP).

De acordo com o procurador de prerrogativas da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), Alan Johnny Feitosa, o advogado Hinller não sabia que a droga estava escondida nas pomadas. O procurador explicou que o advogado teria sido contratado pela família do detento, para levar uma encomenda no CDPM2.

“Nós acompanhamos a situação dede o inicio e verificamos  que o advogado foi contratado pela família de um detendo pra levar uma mercadoria. O advogado levou a mercadoria sem saber o quer tinha dentro e na hora de passar o material Palo raio x foi verificado que havia drogas”, disse.

Alan Johnny disse ainda, que o advogado tem como provar que foi contratado pela família do detento, através de mensagens do WhatsApp e reforçou que o mesmo não sabia da existência de drogas na encomenda.

“Ele tem toda a conversa  no WhatsApp. Ele aceitou sem saber que tinha drogas ali dentro”, afirmou.

Por meio de nota a OAB-AM informou que está acompanhando o caso de acusação envolvendo o advogado que supostamente teria tentado entregar drogas a seu cliente nas dependências CDP2.

A nota diz ainda que a OAB, por meio da Comissão de Prerrogativas, está averiguando a questão no âmbito policial e a situação de eventual custódia e, após a conclusão das investigações, avaliará a instauração de procedimento ético disciplinar, a fim de apurar as responsabilidades do advogado, considerando, inclusive, discutir a existência ou não de conhecimento por parte do advogado sobre o conteúdo do que estava sendo entregue.

Para compartilhar este conteúdo, utilize o link ou as ferramentas oferecidas na página. Textos, fotos, artes e vídeos do Portal do Holanda estão protegidos pela legislação brasileira sobre direito autoral.

Copyright © 2006-2019 Portal do Holanda.